Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Rui Gomes da Silva: “As ideias de Vieira reduzem-se a duas palavras: betão e vendas. Quer perpetuar-se no poder, no Benfica”

Em entrevista ao Jornal Económico, Rui Gomes da Silva, antigo vice-presidente do Benfica, sócio e candidato assumido à liderança dos encarnados, critica o comportamento de Vieira, a OPA e insinua que a atual direção tem um "controle total sobre o voto eletrónico"

Tribuna Expresso

Partilhar

O artigo do The New York Times

"A resposta do Benfica ao artigo foi muito mais nociva do que a própria notícia. Tanta gente a receber milhões para cometerem erros destes? Agora não se pode dizer que foi obra do FC Porto ou do Sporting contra o presidente do Benfica e contra o Benfica. Se me preocupa? Muito"

Paulo Gonçalves e o e-toupeira

"Se eu fosse dirigente do Benfica e Paulo Gonçalves alguma vez fosse condenado, demitia-me. E não estou a apelar a quem lá está para o fazer se isso acontecer, porque nunca o fará. Nunca sairão do Benfica por decisão própria. E vão sempre arranjar razões para se perpetuarem no poder".

O opositor Vieira

"Quero confrontá-lo em eleições. Sei que vai fugir aos debates, que nunca quererá debater comigo as ideias que cada um tem para o clube. As dele reduzem-se a duas palavras: betão e vendas. Mas vou a eleições para questionar a utilização dos meios do Benfica na campanha de quem se recandidata para exigir um controle total sobre o voto eletrónico"

OPA do Benfica

"Foi triste e lamentável. Tentaram convencer os sócios do Benfica que era uma operação a favor do Benfica. Não era, como a própria CMVM veio denunciar