Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Oficial: Benfica está a negociar rescisão com Bruno Lage

Em comunicado enviado à CMVM, o clube encarnado assume a negociação da resolução do contrato com o treinador que terá pedido a demissão após a derrota com o Marítimo, no Funchal

Pedro Candeias

Gualter Fatia

Partilhar

A Benfica SAD, cotada em bolsa, informou o regulador CMVM de que se encontra a negociar a rescisão de contrato com Bruno Lage. Segundo o presidente do clube, o treinador pediu a demissão após a derrota com o Marítimo, no Funchal, e esta foi aceite num contexto de maus resultados desportivos (apenas dois triunfos em 13 jogos disputados).

Bruno Lage e o Benfica renovaram contrato em dezembro de 2019 e, na altura, foi noticiado que o treinador iria auferir dois milhões de euros por ano. Fica, portanto, por perceber que tipo de acordo de resolução contratual sairá das reuniões que estão a ter lugar no Seixal. A Tribuna Expresso sabe que o Benfica estaria disposto a pagar o salário do treinador enquanto este não encontrasse um novo clube, uma prática corrente no futebol.

Bruno Lage assumiu a liderança do Benfica em janeiro de 2019, após a saída de Rui Vitória, e levou o clube ao 37.º título da sua história, após uma recuperação tão notável quanto inesperada - em fevereiro desse ano, os encarnados assinaram com ele um contrato válido até 2023. O arranque da época 2019-29 foi igualmente auspicioso, com um triunfo robusto diante do Sporting (5-0), na Supertaça, e depois de alguns pontos perdidos para o FC Porto, a equipa conseguiu novamente desfazer o atraso e ultrapassar os rivais, assumindo o comando da Liga com uma vantagem que chegou a ser de sete pontos.

Depois, uma sequência de maus resultados levaram-na ao lugar onde está agora: segundo posto, a seis pontos do FC Porto. A carreira de Lage no Benfica, pois, não sobreviveu ao descalabro desportivo no rescaldo de uma derrota com o Marítimo, o antepenúltimo classificado do campeonato, no Funchal, por 2-0.