Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Luís Filipe Vieira quer mais quatro anos à frente do Benfica para “não dar espaço a aventureiros”

O presidente do clube anunciou que vai concorrer às eleições, marcadas para outubro próximo. Lidera o clube desde 2003

Tribuna Expresso e Lusa

Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, foi constituído arguido no âmbito da Operação Saco Azul

Armando Franca

Partilhar

No plenário dos órgãos sociais do Benfica, Luís Filipe Vieira anunciou que se iria recandidatar à presidência do clube, cujas eleições decorrem em outubro.

Vieira, que lidera os encarnados desde 2003, havia deixado no ar a hipótese de não participar na corrida presidencial após a derrota da equipa de futebol no Funchal, com o Marítimo. Nessa conferência de imprensa, recorde-se, o presidente do Benfica anunciou a demissão do treinador Bruno Lage, entretanto substituído pelo adjunto deste, Nelson Veríssimo.

Nessa mesma reunião dos órgãos sociais, segundo o jornal "Record", terá sido dada a garantia de que Vieira não se iria demitir para provocar eleições antecipadas no clube.

À Lusa, fonte do Benfica disse que decisão de Vieira se prende com "a missão de fazer do Benfica um projeto ainda mais ganhador", acrescentou a fonte da Direção encarnada, recusando "dar espaço a aventureiros".

Este anúncio ocorre num momento de contestação a Luís Filipe Vieira, quer no plano desportivo (o Benfica está em vias de perder o título para o FC Porto), quer no plano da Justiça, pois o dirigente deverá ser acusado no âmbito da Operação Lex por recebimento indevido de vantagem.