Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Veríssimo: “Nos últimos jogos reerguemo-nos enquanto equipa e chegámos a este jogo como queríamos: sólidos, consistentes e fortes”

Treinador do Benfica elogia o momento da equipa e diz não acreditar que o FC Porto seja favorito para a final da Taça de Portugal, no sábado, em Coimbra

Lídia Paralta Gomes

picture alliance

Partilhar

Título em disputa

“O Benfica tem de se apresentar como se apresentou nos últimos jogos, sabendo de antemão que este vai ser um jogo de grau de complexidade acrescido. Vão jogar as duas primeiras equipas da liga portuguesa e por isso vai ser um jogo extremamente difícil. E nós vamos entrar com a ambição que é natural num clube como o Benfica, que é a ambição de ganhar o título que está em disputa”

Futuro

“O meu futuro neste momento é o que menos me preocupa. Aquilo que nos tem preocupado e orientado nos últimos jogos é preparar a equipa da melhor forma possível para ganhar cada jogo. Está em disputa um título que é importante para nós e como tudo o foco está aí. Vamos fazer tudo para amanhã estarmos a festejar no final do jogo”

E ainda o futuro

“Eu tenho vivido o dia a dia, treino a treino, jogo a jogo. Certamente no final deste jogo vou ter um período de reflexão e aí perceber o que se passou e como é que as coisas foram decorrendo ao longo destes 30 e poucos dias”

FCP favorito?

“Na minha opinião, não. Até porque é uma final e as finais são sempre jogos com características diferentes. O FC Porto ganhou a liga, num campeonato em que nós numa primeira fase estivemos muito bem e depois não estivemos tão bem. E a realidade objetiva é que nós, nos últimos jogos enquanto equipa reerguemo-nos e chegámos a este jogo como nós queríamos, uma equipa sólida, consistente e forte”

Diferença para Lage

“Diria que a maior diferença foi a eficácia que tivemos nos últimos cinco jogos e que nos jogos anteriores não tivemos. E temos vários exemplos de jogos em que criámos ocasiões de golo e não estávamos a concretizar. Contra o Tondela tivemos sete ou oito ocasiões, com o Marítimo tivemos duas ocasiões para estar na frente e as coisas não se proporcionaram. Nos últimos jogos conseguimos melhorar a eficácia e os resultados apareceram”

Vingar o campeonato?

“Vingança? Não, não. Até porque da minha experiência como treinador e jogador, se formos por esse caminho temos mais a perder do que a ganhar. Temos uma oportunidade única para estarmos numa final e jogar e lutar para ganhar o trofeu. A palavra é vencer”

Um duelo diferente

“Nós este ano não vencemos os dois jogos da liga com o FC Porto, mas volto a por agulheta no sentido em que este é um jogo com características diferentes, é uma final e as finais, independentemente de estar uma equipa melhor do que outra, neste tipo de jogos isso não tem uma grande importância. Há 50/50 de probabilidades para cada equipa”

Motivação

“O que eu sinto é que eles vão entrar com a motivação natural de alguém que vai disputar uma final. O que nós temos sentido nestes últimos dias e nestes últimos treinos é que há uma grande ambição, uma grande vontade e uma grande crença. Os jogadores deram uma resposta muito boa”

Como vai jogar o Benfica?

“Nós olhando para aquilo que são as opções que temos no nosso plantel, há uma grande variedade de escolhas e de formas de jogar. Testámos algumas situações ao longo da semana, mas vamos ter de esperar pelo jogo de amanhã”