Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

André Ventura ao Expresso: “Não aceitei integrar nenhuma candidatura a cargo ou lista nas eleições do Benfica”

Líder do Chega recusa revelar que convites recebeu, alegando que isso seria “deselegante”. E garante estar focado no Parlamento e na corrida a Belém

Liliana Coelho

RAFAEL MARCHANTE/LUSA

Partilhar

O deputado do Chega, André Ventura, garante que foi convidado para participar nas eleições do Benfica de outubro, mas que recusou os convites, porque está focado na sua atividade política.

"Não integrei nem tenciono integrar nenhum lugar nas eleições do Benfica, apesar de ter sido convidado. Penso que devo separar por completo nesta fase futebol e política. É isso que os eleitores me pedem", diz André Ventura ao Expresso.

Questionado sobre os convites, o líder do Chega recusou revelar por uma questão de princípio e respeito pelo clube. "Não quero revelar que convites recebi. Seria deselegante da minha parte. Mas não aceitei integrar nenhuma candidatura a cargo ou lista. Neste momento, estou completamente concentrado no parlamento e na minha candidatura presidencial", insiste.

O ex-comentador da CMTV, onde representava o Benfica, aproveitou ainda para dirigir críticas aqueles que se manifestaram incomodados no passado com a sua participação naquele canal. "Este episódio mostra a hipocrisia dos socialistas: atacaram me violentamente durante os últimos meses pela ligação ao futebol, e agora aparecem em lugares de natureza clubística", atira.

Recorde-se que em 2016 Ventura foi um dos fundadores do movimento de apoio à quarta recandidatura do presidente dos encarnados.

Em causa está a notícia avançada este sábado pelo Expresso que deu conta de que António Costa e Fernando Medina integram a Comissão de Honra da recandidatura de Luís Filipe Vieira à presidência do Benfica. Situação que mereceu críticas de todos os quadrantes políticos.