Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Jesus e a braçadeira: "Num jogo, o árbitro vai olhar e dizer assim: 'Otamendi, jogador do City e da Argentina'. Isso é estatuto"

No lançamento do jogo com o BSAD, a disputar na segunda-feira, Jorge Jesus abordou a questão da liderança no balneário encarnado

Tribuna Expresso

MIGUEL RIOPA/GETTY

Partilhar

Jorge Jesus diz que não entende a "polémica": ele pôs Otamendi a capitão do Benfica porque quis. E ele pode. "Foi uma decisão minha. Os adeptos às vezes vivem um contexto mais sentimental. Eu olho para os interesses da equipa de uma maneira diferente. Tenho de que ver coisas que desportivamente são importantes.", disse Jesus.

O treinador dos encarnados, depois, escalou o quinteto de líderes do balneário para justificar a sua escolha. "O Benfica tem cinco capitães, dos cinco um vai estar o ano todo sem jogar [André Almeida, lesionado] e o outro, o Ruben [ Dias], saiu [Manchester City]. Onde chego escolho sempre mais um capitão, olhei para o perfil dos jogadores que chegaram."

E quem chegou além de Otamendi? O belga Vertonghen. Agora, uma análise à Jorge Jesus. "O Vertonghen foi capitão do Tottenham e da seleção da Bélgica, só. E O Otamendi foi capitão do Manchester City e sub-capitão da Argentina, só! Têm currículo e têm estatuto. O Benfica vai jogar com o Standard Liège e se o capitão for o Otamendi o árbitro diz assim: 'Otamendi, jogador do Manchester City e da Argentina'. Isso é estatuto".

O técnico, finalmente, recuperou a capitania de Bruno Fernandes, eleito por Solskjaer para liderar o Manchester United, apesar de ter sido contratado em janeiro de 2020. "Ficámos todos felizes pelo Bruno Fernandes ser capitão no United. Escolheram-no porque é líder. Um capitão não é escolhido por ter muitos anos de clube, isso era no tempo do D. Afonso Henriques! Para seres capitão tens de ter argumentos. Um dos grandes capitães que tive no Benfica foi o Luisão. Hoje trabalha na estrutura. Eu percebo que não se goste, pois o Otamendi foi jogador do FC Porto, mas isso não existe no futebol mundial".