Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Jorge Jesus: “Fiz descansar o Waldschmidt e o Darwin que assim vão estar soltinhos, que nem uma bala, contra o Braga”

Em declarações à SIC Notícias e depois em conferência de imprensa, Jorge Jesus analisou o empate (3-3) com o Rangers, justificando as trocas no onze habitual com o futuro embate em Braga. E disse quem foi, para ele, o homem do jogo: "São homens assim que fazem o Benfica ganhar títulos"

Tribuna Expresso

PATRICIA DE MELO MOREIRA

Partilhar

A que sabe o empate

"Este resultado face ao que aconteceu, com menos um aos 10' e a perder por 3-1. Contra 10 já seria difícil, mas com menos um não conseguimos segurar o resultado e sofremos dois golos, o que acabou por abanar a equipa. O intervalo foi importante para os nossos jogadores perceberem que, mesmo a jogar com menos um, se soubéssemos fazer as coisas bem, estar a defender com menos um não se notaria muito".

Quem acreditou

"Houve dois ou três jogadores que acreditaram sempre que podíamos dar a volta ao resultado e a entrada do Darwin foi determinante, porque sabia o que é que ele podia fazer nestas condições. Também senti que o Seferovic estava cansado e não tinha estas características [do paraguaio]. Era importante meter o Darwin e em duas saídas fortes. A entrada do Luca [Waldschmidt] também era com ideia de o meter no corredor central."

O homem do jogo

Para mim, o Rafa foi o homem do jogo. Gosto de dizer a quente, pela positiva e pela negativa, e fui dizer ao Rafa que é com jogadores destes que o Benfica ganha títulos. "Para mim foste o jogador do jogo", foi o que eu lhe disse.

Porquê Seferovic de início?

"Precisava de dar algum descanso a alguns jogadores que vinham a fazer cinco jogos consecutivos. Senti que hoje poderiam ir a jogo, mas que não tinham tempo para recuperar para o Braga. Pensei: 'bom, jogo do Rangers, temos seis pontos, mesmo não ganhando, podemos conseguir apurar-nos'. Joguei também com o jogo do Braga, porque queria que os jogadores que não jogaram de início chegassem em condições a esse encontro contra uma equipa que também tem ambições. Às vezes corre bem e hoje correu, porque entraram e mudaram o jogo [Waldschmidt e Darwin]: tenho a certeza que vão estar soltinhos, que nem uma bala".