Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

PJ faz buscas no Benfica e no Santa Clara por suspeitas de corrupção desportiva. Benfica confirma diligências

A notícia foi avançada pela “Sábado” e depois secundada pela CMTV e TVI24. À Tribuna Expresso, o Benfica assumiu a presença dos agentes nas instalações do clube

Pedro Candeias

CARLOS COSTA

Partilhar

Os estádios do Benfica e do Santa Clara estão a ser alvos de busca por parte de inspectores da Polícia Judiciária por suspeitas de corrupção desportiva. A notícia foi avançada pela Sábado, que dá conta a presença de dezenas de agentes nas instalações dos dois clubes. Segundo a revista, esta operação engloba o Ministério Público, a PJ e a Autoridade Tributária e foca-se nas contratações de três futebolistas líbios, a saber, Elhouni, Al-Gadi e Muaid Salem Ali, que alinharam "vários anos pelo clube dos Açores". A publicação especifica o caso de Elhouni, transferido para o Benfica em 2016, posteriormente emprestado ao Chaves e depois pelo Benfica B ao Desportivo das Aves, “precisamente um dos clubes alvo do processo Mala Ciao e cujas relações com os encarnados estão sob investigação criminal”.

A Tribuna Expresso inquiriu o Benfica e a Polícia Judiciária a propósito da notícia da “Sábado”, que a TVi24 e a CMTV também secundam. Fonte oficial dos encarnados desmentiu, num primeiro momento, a “presença de agentes da PJ” nas instalações, mas o clube está “como sempre predisposto a prestar quaisquer esclarecimentos às autoridades”. Mais tarde, a mesma fonte esclareceu que os “agentes já tinham chegado à Luz”.

O processo Mala Ciao foi desencadeado em junho de 2018, e em causa estaria a alegada compra de futebolistas como contrapartida de corrupção desportiva e pagamento de incentivos a equipas adversárias para vencer o FC Porto. Além do Benfica e do Desportivo das Aves, a investigação incidiu sobre o Vitória de Setúbal, Paços de Ferreira e Marítimo.

*Notícia atualizada às 09h53 com a confirmação do Benfica