Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Jesus: “Venho do Brasil, do melhor futebol do Mundo, o mais evoluído, com os melhores jogadores e ganhei tudo, só não fui campeão mundial”

Na conferência de imprensa de lançamento da Supertaça, o treinador do Benfica falou bastante sobre o Flamengo e sobre o Brasil, recordando o seu percurso do outro lado do Atlântico. O Brasil é a medida de todas as coisas para a análise de Jorge Jesus que falou de jornalistas mulheres, jogadores de futebol e até sobre como lidar com a covid-19, coisa que ninguém faz tão bem, lá está, como os brasileiros

tribuna expresso

Jorge Jesus, treinador do Benfica, que parece pouco preocupado com o que se passa à sua volta. “É para o lado que dorme melhor”

JOSEP LAGO

Partilhar

AUSÊNCIA DE PIZZI

"As expectativas são sempre em função da responsabilidade do jogo. Hoje é uma final , uma decisão, não é um jogo a eliminar, que tem dois jogos, e também não é u jogo de campeonato. Tudo é diferente, até as estratégias. Todos, no fundo, querem jogar. Respondendo: de certeza que o Pizzi, um dos capitães da equipa, gostava de estar aqui e a jogar. Ele é um dos que assume o passado aqui, é um dos jogadores de referência aqui. Como é que tu lidas com isso? Eu lido melhor do que a maioria: eu venho do Brasil, onde estava sem oito, nove jogadores por causa da covid. A única coisa negativa é que não o posso pôr a jogar. De resto, é tranquilo. Os jogadores de futebol vivem numa bolha, são testados... Já tenho experiência de trabalhar em cima destas questões."

SERIA ELE TITULAR?

"O Benfica já tem jogado com Weigl e Taarabt no meio e o Pizzi joga na mesma. Não tem uma coisa a ver com a outra, embora o Pizzi seja quase sempre uma das minhas opções. O Benfica tem soluções, por isso é que fizemos este plantel, na tentativa de... volto a dizer-vos a mesma coisa... O Pizzi não joga porquê? Por causa da covid. Eu vim de um país em que as equipas foram construídas por causa da covid e foi o que o Benfica fez: ter um plantel com mais jogadores. Preparámo-nos e por isso é que ganhámos no Flamengo. Ganhei tudo, só não fui campeão do mundo."

JESUS MUDOU

"Ao longo dos anos de treinador, fui aprendendo muita coisa, além da tática e da técnica, sobretudo quando saí de Portugal. O mais importante é respeitar os meus adversários, não os provocar. No jogo é que se provoca o adversário, não penso como pensava há dez anos. O futebol português tem de pensar para a frente, e não andar a falar nas influências, nos bastidores. Se o Otamendi tiver de jogar, joga, e pode ser capitão e não farei isso como uma provocação [Otamendi foi jogador do FC Porto].

O QUE ESPERA DO FCP

"Estava a olhar para vocês e vi duas jornalistas, duas senhoras aqui numa final e... Fico extremamente satisfeito, porque venho do futebol mais evoluído do mundo e lá havia muitas senhoras. São campeões do Mundo, cinco vezes, têm os melhores jogadores do Mundo. Se o Brasileirão passasse cá, vocês iam ver onde ficava o campeonato inglês. Bom, quanto ao FC Porto, penso que não vai fugir muito da ideia normal - exceto, claro, naqueles jogos mais estratégicos com o City, para a Liga dos Campeões. Será dentro de um 4x3x3, com o Marega e os dois alas com muita mobilidade e com a chegada do Otávio. Não há nada para esconder, nem do Sérgio para mim, nem de mim para o Sérgio."

A AMIZADE COM CONCEIÇÃO

"Depois do jogo, sim, somos amigos. Antes do jogo, já conheço o Sérgio... Eu gosto muito dele e ele sabe, mas o homem antes do jogo nem me quer ver. É supersticioso e não é hipócrita, aquilo de não querer cumprimentar o rival antes do jogos. É verdade, eu também era assim na idade dele! Depois, sim, cumprimentamo-nos".

DESMOTIVADO?

"Eu, tristonho, porquê? Eu acabei de dizer que, ao longo dos meus anos, fui evoluindo. A minha forma de comunicar também mudou: hoje, não o faço como fazia há três, quatro anos. Em termos de comunicação para os jornalistas desta indústria em que vivemos, acho que é mais importante do jogo do que estar a falar de coisas que não interessam. É a sua opinião, não é a minha, eu acho que continuo a ter o discurso de vitória, um discurso confiante. Gostava que eu dissesse o quê, para vocês terem um alerta CMTV? 'Vamos ganhar ao FC Porto, vamos cilindrar o FC Porto". Sabe quantas vezes ganhou o FC Porto ao Benfica? Sabe quantas vezes jogou o FC Porto com o Benfica? Três vezes e ganhou sempre o FC Porto. Tenho de respeitar os meus adversários e a final. Se me perguntar: 'estás confiante?'. 100% confiantes. Quer um discurso que venda? Esqueça, já tenho muitos anos de futebol".

A ESTRATÉGIA À FRENTE

"Ora, isso é um pormenor que todos nós tentamos esconder antes do jogo. Não vamos fugir da nossa ideia de jogo, mas quanto à estratégia e há duas formas de olhar para a estratégia: a individual e a coletiva."