Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

No Name Boys: Ministério Público acusa 36 homens e uma mulher de 261 crimes

A informação foi avançada pela TVI, que cita um despacho do DIAP de Lisboa. Entre os crimes, consta o de homicídio qualificado na forma tentada por parte destes elementos da claque ligada ao Sport Lisboa e Benfica

Tribuna Expresso

CARLOS COSTA

Partilhar

Segundo a TVI, 37 elementos da claque No Name Boys foram acusados pelo Ministério Público de 261 crimes, entre os quais, ofensas à integridade física, furto, homicídio qualificado na forma tentada, dano e atentado à segurança de transporte rodoviário.

De acordo com esta estação, que reproduz um despacho do DIAP de Lisboa, em causa estão 11 incidentes violentos protagonizados pelos NN Boys em dois anos (de 2018 a 2020) - 36 homens e uma mulher, entre os 20 e os 40 anos - dos quais resultaram mais de 20 vítimas (atletas, polícias e adeptos de clubes rivais).

Nos últimos anos, têm sido alguns os episódios a envolver os NN Boys, nomeadamente, o grupo "casuals", mais radical, que se caracteriza, diz o MP, "pela violência física que exerce sobre adeptos de claques de clubes rivais." Recordem-se o apedrejamento, que deixou Weigl e Zivkovic feridos, agressões a adeptos do Sporting, em Alvalade, e o esfaqueamento de um outro adepto também do Sporting, no Estoril, e os graffitis em tons ameaçadores nas casas de alguns jogadores do SLB, como Pizzi, e do antigo treinador da equipa, Bruno Lage.