Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Covid-19 Benfica: DGS diz que não lhe cabe decidir sobre adiamento de jogos

Em desenvolvimento

A Direção-Geral de Saúde reage, assim, ao comunicado do Benfica que anunciou 17 casos positivos e pediu ao organismo que se pronunciasse sobre os próximos jogos que a equipa de futebol irá disputar. O primeiro é já na quarta-feira, com o Braga, para a Taça da Liga

CARLOS COSTA

Partilhar

O Benfica anunciou ter 17 casos positivos na estrutura do futebol - staff, equipa técnica e futebolistas - e pediu à DGS que se pronunciasse sobre a possibilidade de os encarnados não disputarem os jogos agendados nos próximos 14 dias: quarta-feira, dia 20, diante do Sp. Braga na meia-final da Taça da Liga; sábado, dia 23, a final da Taça da Liga se ultrapassar os minhotos; segunda-feira, dia 25, frente ao Nacional para a Liga e na quinta-feira, dia 28, frente ao BSAD, nos quartos de final da Taça de Portugal e, finalmente, no dia 31, um domingo, o dérbi com o Sporting, para a Liga.

Em resposta, a DGS, num comunicado, garante que não é ao organismo que compete decidir sobre o adiamento dos jogos; a Autoridade de Saúde só avalia "os jogadores que ficam isolamento, por motivo de doença, e sobre os jogadores que ficam em isolamento profilático, por serem considerados contactos de risco".

Ou seja, o eventual adiamento do jogo Braga - Benfica, para a Taça da Liga, será uma decisão da Autoridade Regional de Saúde e da Liga, entidade que organiza a competição.

Leia o comunicado da DGS:

"Na sequência das questões que estão a ser colocadas relativamente a casos de COVID-19 nos clubes de futebol, segue esclarecimento da Direção-Geral da Saúde:
A Autoridade de Saúde territorialmente competente, avaliadas as circunstâncias e o risco, decide sobre os jogadores que ficam isolamento, por motivo de doença, e sobre os jogadores que ficam em isolamento profilático, por serem considerados contactos de risco. A decisão quanto ao restante plantel é da responsabilidade dos clubes desportivos."