Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Benfica

“Boa noite à nação benfiquista: eu disse que ia arrasar no Benfica, mas foi a covid-19 que arrasou o Benfica”

Jorge Jesus regressou ao banco de suplentes, confessou ter apanhado uma variante agressiva da covid-19 e recordou, passo a passo, as consequências das infeções no plantel, equipa técnica e staff. E deixou uma certeza: "Isto não é uma constipação. Se confiarmos na ciência, temos imunidade para três meses e vamos recuperar"

Tribuna Expresso

NurPhoto

Partilhar

A nação

“Boa noite à nação benfiquista: não tem sido fácil. Estive 15 dias sem ver os meus jogadores, sem poder treinar. Este covid arrasou o Benfica. Isto não é desculpa, é a verdade: três semanas sem equipa técnica, sem equipa médica, de todos os jogadores, só três é que não tiveram covid: Chiquinho, Samaris e Rafa. Isto não é uma constipação. Eu tive uma covid agressiva, se tivesse de ir jogar, não jogava, até me custa estar no jogo a gritar. Agora, temos de recuperar a confiança. Temos dados bons sinais defensivamente, não temos sofrido golos. Uma coisa é seres treinador e não teres jogadores para treinar, e andei nisto dois meses. Isto tira competitividade, confiança. Os meus jogadores estão cada um no seu quarto, não se equipam todos juntos, parece uma equipa-fantasma. Mas agora, vamos, se confiarmos na ciência, ganhar uma imunidade durante três meses para recuperarmos, podermos equipar-nos juntos na cabine e voltar à confiança”.

Os números

“Uma coisa é jogar de três em três dias a treinar com os teus jogadores. Outra coisa é treinar com os teus jogadores. É preciso saber que, numa semana, o Benfica teve 10 jogadores infectados. Isto deixa sequelas. Não me estou a desculpar, assumo as minhas responsabilidades. Agora, médico não sou. E sei o mal que isto tem feito ao Benfica. Felizmente, agora, deixamos de ter jogadores doentes. Aquilo que nos aconteceu também lhes pode acontecer a eles. Nós sentimos na pele isto. 50 pessoas ficaram infectadas pela covid-19. Se isto não tem influência num grupo, não sei o que é que influencia. Eu disse que íamos fazer uma equipa para arrasar, mas a covid-19 é que nos arrasou. Sabe o que é haver uma equipa técnica toda doente? Foi o que nos aconteceu. Agora vamo-nos ver todos uns aos outros".