Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Jorge Jesus: "Pusemo-nos a jeito numa situação fácil de controlar. Não podemos sofrer golos destes"

Sem o dizer, o treinador do Benfica atribuiu o empate com o Moreirense ao erro defensivo de Alex Grimaldo que resultou na grande penalidade convertida por Yan Matheus

MANUEL DE ALMEIDA

Partilhar

A explicação
“O que não explica tudo é que tivemos muitas chances para fazer golos e só fizemos um. Saímos frustrados… Frustrados porquê? Quando não ganhas e não fazes nada para ganhar, tens de aceitar. Hoje, não. O Benfica mostrou que está a subir, criou várias situações de golo que não concretizou, mas depois sofreu um golo de penálti num lance fácil de controlar. Andamos a sofrer golos de erros individuais. Nada indicava que o Moreirense conseguisse marcar. Na segunda-parte tentámos, o Pasinato fez grandes defesas, mas sempre com a equipa com grande qualidade, nos corredores direito e esquerdo, a entrar, a criar oportunidades. E perdemos dois pontos. Era importante continuar na senda das vitórias. É pena porque fizemos ofensivamente um jogo interessante. Pusemo-nos a jeito numa situação fácil de controlar.”

As mudanças
“Ofensivamente, tinha dois pontas de lança e não poderia retirar nenhum dos pontas de lança até porque eles estavam a ter exibições agradáveis. Entraram o Pedrinho e o Waldschmidt, que até fez um bom cruzamento para o Darwin. Joguei com dois médios ofensivos, depois, no corredor central e taticamente senti que fiz tudo que a equipa fosse cada vez mais ofensiva. E, mesmo assim, não conseguimos marcar o segundo golo. Tivemos momentos de qualidade para finalização… Não podemos é sofrer golos destes; tinhas de ter segurado o 1-0 e é isso que muitas vezes esta equipa não consegue”

O primeiro lugar
“O caminho não é desistir. A equipa tem vindo a dar sinais de melhoria de jogo - mais intensidade, mais velocidade. Temos é de olhar jogo a jogo, sentir que o primeiro lugar está cada vez mais longe, mas no futebol tudo muda em poucas semanas. Precisávamos de jogar como jogámos hoje, mas saber defender individualmente melhor em algumas situações que nos têm penalizado.”