Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Benfica

Jorge Jesus: "Acho que há um clima de impunidade no futebol português"

Na antevisão ao encontro com o FC Porto (quinta-feira, 18h30, BTV), Jorge Jesus deixou críticas às últimas decisões tomadas pelos tribunais, mas sublinhou que fica feliz por Sérgio Conceição estar no banco para o Clássico

Tribuna Expresso

TANIA PAULO

Partilhar

Uma antevisão ao Clássico

“Em perspectiva são sempre grandes duelos de parte a parte, sempre com resultado imprevisível, quem está melhor ou pior não conta nestes jogos e aquilo que eu sei é que vai ser um jogo bem disputado e equilibrado e que o Benfica está superconfiante, face ao que tem feito na 2.ª parte. Acreditamos que temos temos as capacidades para ganhar, como qualquer adversário, este não foge à regra, mas respeitando o nosso rival. Vão criar-nos alguns problemas, vão estar por cima de nós”

Taarabt e Darwin

“Amanhã ainda há treino mas penso que vão estar no jogo. Penso, não, vão estar, só se amanhã acontecer alguma coisa”

Castigos

“Acho que há um clima de impunidade no futebol português, já falei a semana passada que acho que as autoridades estão a perder a autoridade a todos os níveis. Isto só transparece a minha ideia. O resto já são outros problemas que me ultrapassam um pouco porque tem a ver com leis desportivas e eu não as sei todas. Não me compete a mim analisar, posso analisar, mas não sei o que pode sair destas decisões e castigos. Mas o facto do meu colega estar no jogo, ainda bem que vai estar no jogo, treinador principal é treinador principal”

Artur Soares Dias

“É um dos bons árbitros que temos. Não é só ele, há vários. O João Pinheiro que vai estar no VAR também é um grande árbitro - e quando digo grande não digo só de altura. Há três, quatro, cinco árbitros que poderiam estar neste jogo, sem problemas nenhuns e o Artur Soares Dias é um deles”

Motivação para o 2.º lugar

“Quando estás no Benfica tens de estar motivado. O Benfica tem a obrigação de ganhar todos os jogos independentemente de se calhar até perder os seus objectivos. Essa questão não se coloca. Mas o Benfica inda tem uma final, não perdeu todos os objetivos. O nosso rival de amanhã é que não tem mais nenhum objetivo, nós ainda temos, que é curto, mas que ainda é uma final”

Importância do Clássico

“É importante para as duas equipas. Cada uma com o objetivo de ficar ligado à Champions e uma delas com a possibilidade de sonhar que ainda pode chegar ao 1.º lugar, que não é o Benfica. A responsabilidade da minha parte é 50%, não vejo que Porto ou Benfica tenham mais responsabilidades”

Benfica melhor do que em anteriores duelos?

“Nas minhas duas últimas equipas em Portugal eu ganhei não sei se foi dez ou onze vezes ao Porto e também perdi algumas. Nestes seis meses… o FC Porto tem um treinador que está lá há três anos. Neste momento os jogadores do Benfica já têm mais tempo de treino comigo, já sabem melhor as ideias e penso que neste momento estamos melhor do que nas ultimas vezes. O FC Porto ainda tem hipóteses de chegar ao título? Claro que tem. Mais que o Benfica. O Benfica só tem teóricas, porque está muito longe. Pode sonhar em chegar ao 1.º lugar. Nós também podemos mas… matematicamente ainda é possível. Contra a matemática não podemos ir contra, mas é muita teoria para ser verdade no futebol”

Jogador do FC Porto em forma

“A valorização do FC Porto é mais coletiva, como todas as grandes equipas. A primeira qualidade tem de ser coletiva. Depois como é óbvio há referências, não é só no FC Porto ou no Benfica, é no Tondela, no Farense, há sempre um jogador com mais influência. O FC Porto tem um meio campo com jogadores com influência na forma como a equipa joga. Claro que me fazem essa pergunta, penso eu, por causa do Corona. O Corona tem essa influência em relação ao jogo ofensivo do FC Porto”

Corona vai a jogo?

“Ai isso eu não sei, não sou o treinador do FC Porto para poder ter essa certeza. Agora posso falar da minha experiência como treinador: um jogador que sai do jogo como ele saiu, com queixas musculares, passado três ou quatro dias jogar? Impossível. Mas isso é o que eu de fora posso pensar”

Estratégia no Dragão

“Se vamos repetir? O momento não é o mesmo, o Nuno Tavares tem estado fora por lesão. Há condicionantes diferentes. Vamos trabalhar em cima daquilo que temos feito principalmente na 2.ª volta, dentro de uma linha de pensamento, em termos de sistema jogamos de uma maneira ou de outra, mas a ideia está lá. É isso que amanhã vamos lançar no jogo”

Quem pode substituir Corona?

“O que altera na dinâmica o Sérgio saberá melhor do que eu porque trabalha todos os dias com a equipa. O Corona é um jogador referência, todos sabemos, e é por ter muita importância no jogo ofensivo. Penso que poderá jogar o Luis Diaz”

Surpresas

“Os treinadores nestes jogos procuram montar algumas estratégias que possam surpreender o adversário. Não há só estratégias ofensivas, também há defensivas. Se acontecer, é normal. Faz parte do que é o conhecimento do jogo. Não tenho dúvidas que vai haver de um lado e de outro. Não posso dizer qual, se perguntarem ao Sérgio ele também não vai”