Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Benfica

Benfica diz que não é arguido no caso e que funções de Vieira serão "asseguradas nos termos previstos na lei e nos estatutos"

Benfica enviou comunicado à CMVM sobre as buscas realizadas esta quarta-feira nas instalações do clube, num dia que terminou com a detenção de Luís Filipe Vieira

Tribuna Expresso

ANTÓNIO PEDRO SANTOS

Partilhar

Num comunicado enviado à CMVM, o Benfica demarcou-se das buscas efetuadas esta quarta-feira nas instalações do clube, sublinhando que "nem a Benfica SAD nem o Sport Lisboa e Benfica foram constituídos arguidos" no âmbito da investigação que envolve Luís Filipe Vieira, "tendo sido prestada toda a colaboração solicitada pelas autoridades relevantes".

O clube diz ainda que as funções desempenhadas por Luís Filipe Vieira "serão, na medida que se mostre necessária, asseguradas nos termos previstos na lei e nos estatutos".

Leia aqui o comunicado na íntegra:

A Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD (“Benfica SAD”) informa, nos termos e para os efeitos previstos no artigo 248.º-A do Código dos Valores Mobiliários, que as suas instalações foram hoje objeto de buscas no âmbito de uma investigação envolvendo o Presidente do Conselho de Administração, Luís Filipe Vieira, que, conforme comunicado divulgado pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal (consultável em https://dciap.ministeriopublico.pt/pagina/negocios-do-futebol-diligencias), terá sido constituído arguido e detido para primeiro interrogatório, encontrando-se o respetivo inquérito em segredo de justiça.

Nem a Benfica SAD nem o Sport Lisboa e Benfica (ou qualquer entidade por si controlada) foram constituídos arguidos no âmbito desta investigação, tendo sido prestada toda a colaboração solicitada pelas autoridades relevantes. As funções desempenhadas pelo Presidente do Conselho de Administração serão, na medida que se mostre necessária, asseguradas nos termos previstos na lei e nos estatutos.

A Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD informa ainda que, por estar a decorrer o período de subscrição das obrigações representativas do empréstimo obrigacionista “Benfica SAD 2021-2024” no contexto da respetiva oferta pública, será solicitada a aprovação pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários de uma adenda ao prospeto aprovado em 1 de julho de 2021.