Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Benfica

Jorge Jesus: "Sou treinador do Benfica independentemente de quem seja o presidente. Não preciso de eleições para apoiar Rui Costa"

Na conferência de imprensa de antevisão do jogo contra o Boavista (segunda-feira, dia 20, 19:00h, BTV), o técnico frisou que está no "oitavo ano" a trabalhar com Rui Costa, que "neste momento" é o "seu presidente" e tem "sempre" o seu "apoio"

Tribuna Expresso

BSR Agency/Getty

Partilhar

Treinador do Boavista prometeu "coragem"
"É normal que o nosso adversário queira que a sua equipa seja ambiciosa, isso faz parte do treino diário de todos os treinadores. Achamos que isso valoriza o jogo e não que seja um defeito. Faz-nos estar mais concentrados. Esta equipa do Boavista tem vindo a fazer um campeonato, nestas últimas jornadas, muito bom. O Benfica quer continuar a caminhada que tem vindo a fazer, se possível jogando com muita qualidade, mas o grande objetivo é sempre ganhar. Jogamos no nosso estádio, com os nossos adeptos a darem-nos confiança e ajudando-nos para que o jogo seja mais fácil. Neste momento, estamos muito confiantes e a sentir que estamos a crescer jogo a jogo"

Vai apoiar Rui Costa nas eleições?
"Eu sou treinador do Benfica independentemente de quem seja o presidente. Pergunta-me se vou apoiar Rui Costa. Este é o oitavo ano em que Rui Costa trabalha comigo, portanto não preciso de eleições para apoiar Rui Costa. O Rui Costa sabe que eu o apoio sempre. A minha ligação com ele e com toda a estrutura do futebol com quem trabalho todos os dias é nesse sentido. Não vou colocar cenários nem sei o que vai acontecer. O que sei é que o Rui Costa, neste momento, é o meu presidente"

Risco de Benfica baixar níveis de motivação depois da Liga dos Campeões
"É verdade que quando sais da Liga dos Campeões a tua adrenalina baixa e podes ser surpreendido pelo jogo do campeonato. Mas o grande objetivo do Benfica é o campeonato nacional, e como tal queremos continuar na frente, e para isso é preciso somar pontos e vitórias. É o que faremos. Estou confiante na equipa e acredito que ela fará um bom jogo"

O ano passado o Benfica começou muito bem até perder com o Boavista. Fez alguma chamada de atenção aos jogadores por isso?
"Esse jogo, curiosamente, foi também à sexta jornada e o árbitro até é o mesmo. Mas cada jogo tem a sua história e este é no Estádio da Luz. O Benfica está muito confiante, mas será um jogo difícil, porque o Boavista tem uma boa estrutura defensiva, com uma linha de cinco na qual não é fácil entrar. Mas iremos à procura dos espaços para arranjar situações de finalização e marcar. Acredito num bom jogo e numa boa vitória"

Razões para o afastamento de Gabriel e possibilidade de jogador ser reintegrado
"Esse não é um problema só do Benfica, é um problema de várias equipas do mundo, que têm jogadores que não fazem parte do plantel e trabalham à parte, que é o caso do Gabriel. Não conseguiu encontrar clube na primeira janela. Vamos esperar, porque há mais uma janela em janeiro. Ele vai fazendo o trabalho dele, é empregado do clube e nós vamos respeitá-lo enquanto profissional. Sobre se pode ser reintegrado, no futebol tudo muda de um momento para o outro e tudo é possível. Mas queria dizer que, ao contrário do que eu li, o Gabriel não foi afastado por mau profissionalismo. Eu tive de escolher um plantel, do qual ele não fazia parte, mas não porque ele tivesse esses defeitos que eu li"

Situação clínica de André Almeida, Rafa e Seferovic
"O André Almeida teve um problema muscular e tem estado de fora. Começou a trabalhar ontem, clinicamente está curado, mas tem dois dias de treino e não estará no jogo. Aproveitará amanhã para trabalhar mais especificamente. O Seferovic ressentiu-se novamente da lesão que tinha e vai estar de fora algum tempo, não sei quanto tempo será. Não estará neste jogo e não será só neste. O Rafa recuperou do lance de Kiev, está totalmente capaz para ser lançado no jogo e, se tudo correr normalmente, amanhã vai jogar"

O Benfica é a equipa a jogar melhor em Portugal?
"Todas as equipas vão ter ainda um percurso. Estamos na quinta jornada, é o começo do campeonato, todas as equipas andam à procura do seu caminho e todas vão melhorar com os jogos, tal como o Benfica. Não me vou contradizer, nunca me vão ouvir dizer que uma equipa que está em primeiro não é a melhor. Mas isso não garante nada. À quinta jornada, o Benfica fez mais pontos que os rivais e está em primeiro. Mas o campeonato não acaba em cinco jornadas. Vamos melhorar, mas os adversários também"

  • A Leste do golo
    Benfica

    O Benfica empatou (0-0) frente ao Dínamo Kiev, no primeiro jogo da fase de grupos da Liga dos Campeões. Num duelo quase sempre dominado pela equipa de Jesus, mas no qual as águias revelaram dificuldades para ter oportunidades de golo, o ucraniano Yaremchuk, diante do clube onde se formou, esteve perdulário. Na parte final da partida, Vlachodimos voltou a vestir a pele de herói, antes de o VAR anular um golo que teria derrotado o Benfica ao minuto 93