Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Benfica

Direção de Rui Costa vai reunir-se na quinta-feira com americano que quer comprar 25% do Benfica

John Textor tem acordo com "Rei dos Frangos" para ficar com 25% da SAD do clube, mas precisa de bênção do Benfica

Diogo Cavaleiro

Slaven Vlasic/Getty

Partilhar

A direção de Rui Costa vai reunir-se com John Textor, o investidor americano que se propõe adquirir 25% da SAD do Benfica. O encontro, agendado para esta quarta-feira, 20 de outubro, foi decidido na primeira reunião após as eleições.

A confirmação consta do comunicado do Benfica: “Após explícita solicitação pública, e indo ao encontro do que foi anunciado antes do período eleitoral, a Direção do Sport Lisboa e Benfica deliberou receber o Sr. John Textor no Estádio da Luz, esta quinta-feira, com o intuito de ouvir as suas intenções relativamente ao clube”.

John Textor tem, até ao fim do ano, um acordo com o acionista José António dos Santos para poder adquirir 25% do capital da SAD do Benfica. Por sua vez, José António dos Santos tem acordo para ficar com cerca de 20% do capital, para depois poder ceder o bloco a John Textor, investidor do clube inglês Crystal Palace.

Para investir na SAD do Benfica, John Textor, por ser considerado um empresário concorrente, precisa da luz verde do clube. E o Benfica (já após a saída de Luís Filipe Vieira) tinha dito, antes das eleições, que não era o momento para a conversa.

Rui Costa tinha já empurrado para o pós-eleições uma decisão sobre a entrada do investidor na SAD. Aliás, a entrevista que deu à revista do Expresso antes das eleições, Rui Costa tinha já anunciado que estaria disponível para conversar, mas primeiro para perceber as intenções (até porque este era um tema em que admitiu que podia ter sido comunicado mais abertamente por Vieira à antiga administração).

“Não vou excluir a conversa com ninguém que possa querer investir no Benfica, seja John Textor ou se chame Textor John. Mas, primeiro, tenho de saber os argumentos e ter conhecimento das suas intenções. Vou ouvir todos os investidores que queiram investir no Benfica com uma premissa basilar, que é, faça eu o que fizer e aconteça o que acontecer, o Benfica será sempre dos sócios”, declarou o agora presidente do Benfica.

Na reunião desta segunda-feira, Rui Costa distribuiu os pelouros pela sua direção. “Ficou definido que Luís Mendes assumirá o pelouro Financeiro e Relações com o Mercado; Jaime Antunes será responsável pelas áreas do Património e Revisão Estatutária; Fernando Tavares manterá o pelouro das Modalidades; Manuel Brito irá supervisionar a Expansão Internacional; Sílvio Cervan permanece responsável pela área jurídica e Domingos Almeida Lima pelas Casas do Benfica e Fundação Benfica; Rui do Passo assume a área da Inovação e Tecnologia e José Gandarez a área Comercial e Relações Institucionais”, lê-se, mesmo comunicado.