Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Benfica

Benfica desmente interesse em Pepa e “repudia de forma veemente a campanha de desestabilização de que tem sido vítima”

Num comunicado publicado esta terça-feira, o clube denuncia uma "estratégia de propalar falsidades para desunir e dividir os benfiquistas". Esta terça-feira, o "Correio da Manhã" noticiou na primeira página que o Benfica já tinha "Pepa reservado" para suceder a Jorge Jesus

Tribuna Expresso

MIGUEL A. LOPES/LUSA

Partilhar

O Benfica publicou esta manhã um comunicado, no site oficial, para repudiar “de forma veemente a campanha de desestabilização de que tem sido vítima ao longo dos últimos dias”.

Esta terça-feira, o “Correio da Manhã” colocou na primeira página que Pepa, atual treinador do Vitória de Guimarães, estava “reservado” e que seria o sucessor de Jorge Jesus.

O clube denuncia uma “estratégia de propalar falsidades para desunir e dividir os benfiquistas”, que, segundo se lê no comunicado, “atingiu uma dimensão intolerável”.

O Benfica, atualmente presidido por Rui Costa, nega que o clube esteja a preparar a saída de Jorge Jesus e que, por arrasto, se encontre a estabelecer contactos com treinadores e agentes.

“Tal mentira desrespeita, de forma grave, não apenas o Benfica e o seu treinador Jorge Jesus, como também o Vitória SC, o treinador Pepa e, não menos importante, todos os princípios básicos do jornalismo”, pode ler-se.

E, entre palavras de união para os adeptos, acrescentou: “Sucessivas mentiras, vezes sem conta repetidas, não se tornam verdade. Antes tornam-nos mais coesos e mais determinados em cumprir as ambições que temos para esta época”.