Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Benfica

Jorge Jesus: “Nos últimos 20 minutos pus a equipa toda para a frente. Era um risco, mas acredito no que fazemos”

Na análise ao encontro com o Paços de Ferreira, Jesus deixou elogios aos jogadores que lançou na 2.ª parte e frisou o risco que tomou para virar uma eliminatória onde o Benfica esteve em desvantagem até aos 78 minutos

Tribuna Expresso

Gualter Fatia/Getty

Partilhar

Reviravolta

“A entrada dos jogadores foi fundamental para mudar a intensidade. O Paços teve mais dificuldade em defender, em recuperar, a jogar no um contra um. Nos últimos 20 minutos pus a equipa toda para a frente, tirando os dois centrais. Era um risco, podia levar o segundo golo, mas acredito naquilo que fazemos, e acredito que o risco iria criar mais oportunidades de golo, como tivemos na 1.ª parte mas não fizemos. O Benfica fez sempre um bom jogo. Na 1.ª parte não fez golos mas criou. Fizemos 23 remates, 11 na baliza. Tivemos 16 cantos, não é normal. Tudo isso é um dado do que foi este jogo ofensivo do Benfica”

Desenho tático pode ser usado em Barcelona?

“O Barcelona não é o Paços de Ferreira. Nem há comparação possível. Achei que naquele momento era o momento certo para mudar o sistema. Achei que era o momento certo para tirar o André Almeida, porque vinha de paragem. Sabia que não podia acrescentar muito mais. Entraram jogadores que não eram muito fortes a defender, mas bons a atacar, e a não perder tanto passe, como perdemos com o Gedson e com o Weigl. Tudo isso facilitou. Em dois golo 10 golos, isto mostra a qualidade ofensiva do Benfica”