Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Benfica

Jorge Jesus confessa-se “arrasado” e garante: “Tenho tantos anos de treinador e nunca vi um jogador meu falhar uma oportunidade destas”

Na entrevista rápida à "Eleven Sports" depois do empate (0-0) do Benfica em Barcelona, o técnico das "águias" não escondeu a desilusão pela oportunidade falhada por Seferovic no período de descontos, assegurando ter "sofrido" após o jogo. Quanto às hipóteses de passar à fase seguinte, Jesus não se mostrou optimista: "Quando estás dependente dos outros, normalmente nunca dá certo"

Tribuna Expresso

JOSEP LAGO/Getty

Partilhar

Contente com a exibição ou com sentimento amargo?

“Está a falar com um Jorge Jesus arrasado devido ao que aconteceu no jogo. Tenho tantos anos de treinador e nunca vi um jogador meu falhar uma oportunidade destas de golo. Creio que era quase impossível, mas o futebol é assim, tem destas surpresas. Merecíamos estar dependentes só de nós, e agora não estamos, estamos dependentes do Bayern. E quando tu estás dependente dos outros, normalmente nunca dá certo. Só espero que o Bayern, no último jogo, olhe para o jogo com respeito desportivo e ponha os melhores jogadores, porque assim pode-nos ajudar. Estamos dependentes do Bayern"

Bayern jogará com Barça à porta fechada. Isso pode influenciar?

“Até nisso não temos sorte. Se calhar já é um sinal... Mas temos de fazer o nosso trabalho. Já é um dado que ajuda a equipa do Barcelona, por não terem de jogar em Munique com aquele ambiente, é uma ajuda grande para o Barcelona. Espero que o Bayern faça aquilo que sabe fazer bem, porque acho que, se assim for, com maior ou menor dificuldade, acabam por ganhar o jogo"

Avaliação da exibição

“Não foi um dos meus melhores jogos como treinador do Benfica. Foi um dos jogos em que eu, no final do jogo, mais sofri. E quando digo sofrer falo da jogada do Haris. A equipa esteve muito bem organizada defensivamente, fomos muito fortes. Faltou-nos alguma qualidade individual de jogadores que não renderam o que normalmente rendem: Rafa, Everton e João Mário, estes três jogadores podiam ter dado maior qualidade ao Benfica no campo ofensivo. Defensivamente, estivemos muito bem. Tivemos uma organização defensiva a um nível muito alto"

Acredita em passar aos oitavos-de-final?

“Acreditava hoje, vim convencido que íamos vencer aqui o Barcelona, sabendo que estávamos a jogar contra uma grande equipa, com um ambiente favorável desde que o Xavi chegou. Mas sabia do nosso valor, da nossa organização defensiva, sabia que, metendo o Darwin durante o jogo, ele podia mexer com o jogo, como mexeu. Vim convencido que podíamos sair daqui dependendo só de nós. Trabalhámos para isso"

  • A história ficou a centímetros, o sonho dos milhões espera pela ajuda alemã
    Benfica

    O Benfica empatou (0-0) em Barcelona, um resultado que obriga a que as "águias", para passarem a fase de grupos, tenham de derrotar o Dínamo Kiev e aguardar que os catalães não vençam, em Munique, o Bayern. A equipa de Jesus teve a vitória na mão praticamente no último lance da partida, quando Seferovic desperdiçou uma flagrante ocasião de golo, mas antes disso o Barça criou mais perigo, valendo uma exibição imperial de Otamendi para manter o nulo