Tribuna Expresso

Perfil

Ciclismo

Gustavo Veloso: "Decidi, antes de vir, que ia desfrutar de cada dia"

A seu favor, o corredor galego, líder da Volta a Portugal, terá o contrarrelógio final, entre Vila Nova de Gaia e o Porto

Tribuna Expresso

Gustavo Veloso

NUNO VEIGA

Partilhar

O líder da 81.ª Volta a Portugal, Gustavo Veloso (W52-FC Porto), encara a segunda metade da prova dia a dia, com os rivais a tentarem criar diferenças nas etapas mais difíceis.

O espanhol de 39 anos, que venceu a Volta em 2014 e 2015, afirma que “uma possível vitória é uma questão do destino”. "Decidi, antes de vir, que ia desfrutar de cada dia e é o que estou a fazer. Se estiver no meu destino ganhar a terceira Volta, ganharei, e se não estiver, é porque há alguém mais forte. Espero que, se não for eu, seja alguém da minha equipa", resumiu ao jornal “O Jogo” o veterano, que lidera com 15 segundos sobre o companheiro de equipa João Rodrigues.

A segunda metade da prova é "igual à primeira: muito dura e vai ter muita luta", com "diferenças que podem fazer-se em qualquer dia". "Temos todas as etapas nas pernas, e às vezes a etapa da Torre não 'mata' no dia, 'mata' depois", alerta.

A seu favor, o ciclista galego terá o contrarrelógio final, a correr em casa, entre Vila Nova de Gaia e o Porto, no domingo. Em teoria, terá vantagem sobre os rivais, que terão três chegadas em alto para tentar recuperar e ganhar tempo.