Tribuna Expresso

Perfil

Ciclismo

O novo (e confuso) calendário de 2020: Volta a França começa em agosto e Giro de Itália e Volta a Espanha vão sobrepor-se

A União Ciclista Internacional anunciou o novo calendário para 2020, que vai obrigar ciclistas e equipas do WorldTour a muitas opções: para lá da Vuelta começar quando ainda faltam cinco dias para o Giro terminar, quatro das mais importantes Clássicas do ano vão também coincidir com as duas últimas grandes voltas

Lídia Paralta Gomes

Tim de Waele

Partilhar

O calendário do ciclismo para 2020 vive na incerteza nos últimos dois meses, com cancelamentos e adiamentos uns atrás dos outros e a realização das três grandes voltas em dúvida. E mesmo num cenário em que é impossível fazer projeções a médio e longo prazo, a União Ciclista Internacional avançou esta terça-feira com novas datas oficiais para Giro de Itália, Volta a França e Volta a Espanha.

O insólito número 1 prende-se com o facto de o Tour passar a ser a primeira das grandes voltas a realizar-se e, insólito número 2, Giro e Vuelta vão sobrepor-se. Assim, a Volta a França deverá arrancar a 29 de agosto e terminar a 20 de setembro, datas que de alguma forma colidem com os decretos em vigor em França, que não permitem aglomerações até setembro.

Segue-se depois um período que vai seguramente pedir uma grande ginástica por parte das equipas do WorldTour e das estrelas do pelotão. Senão vejamos: o Giro de Itália tem data prevista de início a 2 de outubro e final a 25. A Vuelta, numa versão mais curta três dias do que o inicialmente previsto, começa a 20 de outubro e termina a 8 de novembro, pelo que haverá cinco dias em que duas das maiores provas do ciclismo internacional vão coincidir.

Para juntar mais alguma confusão ao calendário, quatro das cinco clássicas consideradas como os Monumentos do ciclismo vão realizar-se durante o Giro e Vuelta, pelo que muitos dos ciclistas especialistas em provas de um dia poderão optar por falhas as duas últimas grandes voltas. Assim, a Liege-Bastogne-Liege está marcada para 4 de outubro, a Volta à Flandres para 18, o Paris-Roubaix para 25 e o Giro da Lombardia para 31.

Já a Volta a Portugal mantém-se, para já, nas datas originais: de 29 de julho a 9 de agosto.