Tribuna Expresso

Perfil

Ciclismo

À primeira oportunidade, Roglic mostrou porque é um dos grandes candidatos à vitória no Tour

Esloveno da Jumbo-Visma ganhou a primeira chegada ao alto da Volta a França de 2020. Julian Alaphilippe não perdeu tempo para a frente e continua de amarelo

Lídia Paralta Gomes

Pool/Getty

Partilhar

A participação de Primoz Roglic na Volta a França esteve em dúvida depois de uma queda no Critérium du Dauphiné, mas o esloveno mostrou logo à primeira oportunidade que está em forma, ao vencer na chegada ao alto em Orcières-Merlette, contagem de montanha de 1.ª categoria.

O vencedor da Vuelta do ano passado, da Jumbo-Visma, foi mais forte na chegada que o compatriota Tadej Pogacar (UAE Emirates), com Julian Alaphilippe a entrar também na discussão final, terminando em 5.º. O francês da Deceuninck não perdeu tempo para a frente e mantém-se de amarelo.

O colombiano Egan Bernal (INEOS), vencedor do Tour em 2019, foi 7.º, com o mesmo tempo de Roglic, embora tenha dado sinais negativos, ao não conseguir discutir a vitória com o seu grande rival à revalidação do título.

Pela negativa, Alejandro Valverde (Movistar) e Richard Carapaz (INEOS) perderam 21 e 28 segundos, respetivamente, para a frente.

A 5.ª etapa, entre Gap e Privas, com apenas duas contagens de 4.ª categoria como maiores dificuldades, deverá dar mais uma oportunidade de vitória aos sprinters.