Tribuna Expresso

Perfil

Coronavírus

Covid-19. Prandelli perdeu amigos e tudo terá começado num inofensivo torneio de boccia na aldeia. “É a mãe natureza a dizer qualquer coisa”

O antigo selecionador italiano revela que a Covid-19 lhe levou gente de quem gostava e considera que, talvez, Itália se tenha fechado com uma semana de atraso. "É dramático", confessa

Tribuna expresso

Paolo Rattini

Partilhar

Cesare Prandelli, antigo selecionador italiano e ex-treinador da Fiorentina, deu um testemunho comovente a uma rádio de Itália, a Lady Radio, de Florença. "Neste momento, tens de aceitar a realidade. Perdi amigos e isto é dramático, sobretudo para os familiares, que nem sequer conseguiram despedir-se dele. Só ficando em casa é que consegues ajudar", disse Prandelli, revelando, por outro lado, onde terá sido o foco de contágio. "Em Orzinuovi [comuna da Lombardia], fez-se um torneio de boccia com uma aldeia de lá perto e parece que foi aí que tudo surgiu".

O treinador, depois, confessou ter tido sorte. "Felizmente, nessa altura, estava em Florença, onde fiquei até agora. Estou diariamente em contacto com os meus familiares que tiveram testes positivos, mas que estão bem. Dizem-me para que eu diga a toda a gente: fica em casa. Parece uma coisa tonta, mas não é. Não é um sacrifício, porque o sacrifício é feito pelos médicos e pelos enfermeiros que vivem constantemente no hospital. É uma situação estranha", assumiu.

"É uma situação estranha, se calhar adiámos o fecho do país uma semana. Espero que isto passe de pressa. Se calhar a mãe natureza está a dizer-nos que estávamos a andar depressa demais e que temos de readquirir a nossa dimensão humana que estávamos a perder".