Tribuna Expresso

Perfil

Coronavírus

Liga: o campeão fica decidido esta época

Face ao adiamento do Europeu para 2021 e à ausência de clubes portugueses nas competições europeias, os emblemas nacionais e a Liga elaboram a recalendarização que permitirá definir tudo da época 2019-20 até final de junho. Mas tudo depende do impacto do novo coronavírus em Portugal

Pedro Candeias

Quality Sport Images

Partilhar

Os presidentes dos clubes e a Liga já fizeram as contas e chegaram à seguinte conclusão: face ao adiamento do Europeu para 2021 é possível levar este campeonato até ao fim.

A Tribuna Expresso confirmou junto de clubes portugueses que este é realmente o cenário mais provável, pelo que tudo poderá ficar completado até 30 de junho, data regulamentar UEFA para o fecho da generalidade das ligas europeias. Ou seja, o campeão, os que se qualificam para a Liga dos Campeões e para a Liga Europa, e os que descem ou sobem de divisão irão ser determinados como sempre foram - a I Liga terminará mais tarde, não será interrompida ou cancelada. Apenas suspensa.

Segundo o jornal "Record", é em cima desta contabilidade que a recalendarização da Liga será feita, quando faltam 10 jornadas por disputar - o desportivo garante que é para ser concluído em cinco semanas. Já "A Bola" escreve, esta quarta-feira, que serão "dois meses de muito futebol" português que recomeçará "no primeiro fim de semana de maio".

[Confira AQUI a classificação e as jornadas que faltam disputar na I Liga]

Para o efeito, concorre também o facto de não haver clubes nacionais nas competições europeias, também adiadas, o que permite que alguns jogos da liga portuguesa se disputem durante a semana, ao contrário do que sucede, por exemplo, com a Serie A (Atalanta, Juventus, Nápoles, Inter de Milão, Roma), Premier League (Manchester City, Chelsea, Manchester United, Wolverhampton) ou La Liga (Real Madrid, Barcelona, Atlético de Madrid, Sevilha e Getafe).

A Covid-19

Agora que o plano está mais ou menos traçado, é preciso esperar para ver o impacto do contágio do novo coronavírus, sabendo-se que, em Portugal, ainda não atingiu o pico. "Tudo depende da Covid-19. Em primeiro lugar está a saúde dos jogadores e do público. Só depois é que se definem exatamente os prazos", diz representante oficial de um dos três grandes à Tribuna Expresso.

É possível, então, que o regresso da I Liga fique marcado por alguns jogos à porta fechada, mas isto são ainda projeções que dependem sempre do provável alastramento da doença em território nacional.