Tribuna Expresso

Perfil

Coronavírus

Covid.19. Pinto da Costa: “É preciso que cada Dragão faça o indispensável ficando mesmo em casa”

O presidente do FC Porto revelou, ainda que "o FC Porto vai disponibilizar espaços e refeições aos profissionais de saúde do Hospital de São João"

LUsa

Paulo Duarte

Partilhar

O presidente do FC Porto deixou hoje uma mensagem após ter sido declarado o estado de emergência em Portugal, devido à Covid-19, disponibilizado ajuda aos profissionais de saúde e pedindo aos adeptos que fiquem em casa.

"O estado de emergência Nacional que acaba de ser decidido nos termos da Constituição da República Portuguesa vai ajudar-nos, a todos, a melhor combater e travar a pandemia em curso do Covid-19. Apesar de termos tomado todas a medidas de prevenção aconselhadas pela Direção Geral de Saúde, designadamente confinando a generalidade dos nossos funcionários ao trabalho em casa, sabemos que neste momento é preciso que cada Dragão faça o indispensável ficando mesmo em casa”, lê-se na mensagem de Pinto da Costa.

O presidente dos ‘dragões’ referiu ainda que "o FC Porto vai disponibilizar espaços e refeições aos profissionais de saúde do Hospital de São João", isto depois de o clube já ter anunciado que vai disponibilizar o Dragão Arena para hospital de campanha e zona de descanso para pessoal hospitalar, em plena batalha contra o coronavírus.

“Por fim, como é da nossa alma solidária, o FC Porto vai disponibilizar espaço e refeições aos profissionais de saúde do Hospital de São João. A estes heróis e aos seus pacientes vamos colocar à disposição o nosso Dragão Arena”, pode ler-se no site oficial do FC Porto.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, começou em dezembro na China e infetou mais de 210 mil pessoas em 170 países, das quais mais de 8.750 morreram.

Os países mais afetados depois da China são a Itália, com 2.978 mortes para 35.713 casos, o Irão, com 1.135 mortes (17.350 casos), a Espanha, com 558 mortes (13.716 casos) e a França com 175 mortes (7.730 casos).

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) elevou hoje o número de casos confirmados de infeção para 642, mais 194 do que na terça-feira, e o número de mortos no país subiu para dois.

O Presidente da República decretou hoje o estado de emergência em Portugal, por 15 dias, devido à pandemia de Covid-19.