Tribuna Expresso

Perfil

Coronavírus

Membro do COI diz que "está decidido": os Jogos Olímpicos vão ser adiados

Dick Pound é o mais veterano dos membros do Comité Olímpico Internacional e disse, em entrevista à "USA Today", que a decisão de adiar os Jogos de Tóquio "está tomada". A prova estava agendada para arrancar a 24 de julho, "mas não vai começar nessa data, isso é certo"

Tribuna Expresso

Justin Setterfield/Getty

Partilhar

Os Jogos Olímpicos de 2020 têm o início previsto para 24 de julho, em Tóquio, no Japão, mas, apesar de a hipótese de um adiamento só ter sido admitida, no domingo, pelo Comité Olímpico Internacional (COI), há quem diga que a decisão de adiar a prova "está tomada". A garantia foi dada por Dick Pound, um dos mais antigos membros do comité, em entrevista publicada, esta segunda-feira, pelo "USA Today", ao dizer que "com base na informação que o COI tem, o adiamento foi decidido".

O canadiano, de 78 anos e desde 1978 na entidade, explicou que "os parâmetros para avançar ainda não foram determinados", assegurando, porém, que "os Jogos não vão começar a 24 de julho". E acrescentou: "Isso sei que é certo".

Pound referiu que o plano para executar o adiamento da prova será divulgado nas próximas quatro semanas, lembrando que, a confirmar-se, as consequências da decisão "são imensas". Questionado pela informação avançada pelo responsável canadiano, Mark Adams, assessor do COI contactado pela "USA Today", disse apenas que "todos os membros" do comité "têm o direito de interpretar a decisão do conselho executivo" da entidade, tornado público no domingo.

Nessa decisão leu-se, apenas, que o comité ia "avançar com a preparação de cenários" relativos aos Jogos Olímpicos de Tóquio, na qual se incluía a data de arranque da prova, mas sublinhando que "o cancelamento" não é uma possibilidade.

Também esta segunda-feira, o Comité Olímpico de Portugal deu conta que a grande maioria dos atletas nacionais integrados no projeto para os Jogos de 2020 defendem o adiamento da prova. Entre os atletas que responderam ao inquérito, 89% são a favor dessa hipótese, enquanto 82% consideram que, a manterem-se as datas atuais, os Jogos Olímpicos não seriam justos.

89% dos atletas olímpicos portugueses defendem adiamento dos Jogos de Tóquio

Após auscultar os atletas integrados no Projeto Tóquio 2020, João Rodrigues comunicou à Comissão de Atletas Olímpicos internacional que a maioria dos atletas portugueses defende o adiamento do maior evento desportivo do mundo. 82% dos inquiridos consideram que, a manter-se as datas previstas, os Jogos não seriam justos do ponto de vista desportivo