Tribuna Expresso

Perfil

Coronavírus

Covid-19. "É com profunda consternação que envio as minhas condolências a familiares, amigos e colegas do jovem futsalista Vítor Godinho"

Fernando Gomes, presidente da FPF, lamentou a morte do jovem, de 14 anos, residente em Ovar

lusa

MIGUEL A. LOPES

Partilhar

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, mostrou-se hoje consternado com a morte de um jovem jogador de futsal de 14 anos, que tinha covid-19.

"É com profunda consternação que envio as minhas condolências a familiares, amigos e colegas do Vitor Rafael Bastos Godinho, jovem futsalista do CCRM - Centro Cultural e Recreativo de Maceda. Nesta hora de profunda dor para todos os seus entes queridos, também envio uma palavra de conforto a toda a família do futebol no distrito de Aveiro que partilha connosco a tristeza de um tão precoce desaparecimento", lê-se numa mensagem publicada no site da FPF.

A morte do jovem, de 14 anos, residente em Ovar, foi revelada pelo vice-presidente da Câmara local, com a diretora-geral da Saúde a dizer que é necessário avaliar "com cautela, do ponto de vista clínico", o que aconteceu ao jovem nas últimas 24 horas que antecederam a morte.

"Esta criança tem uma situação complexa do seu estado clínico habitual e do seu estado agudo, ou seja, do que aconteceu nas últimas 24 horas, e apesar de ter um teste que diz que é covid positivo, a sintomatologia com que foi admitido ao hospital pode indicar outro tipo de patologia. De facto, tem covid, o que não impede de ter outras situações igualmente graves e infecciosas que estão a ser investigadas. Além disso, tinha um quadro de base que podia levar a uma alguma imunossupressão", afirmou Graça Freitas.

Covid-19. Jovem de 14 anos tinha quadro de psoríase grave

O jovem de Ovar que faleceu apresentava um quadro de psoríase grave. DGS pede "cuidado e reserva na análise da sua morte". O clube onde jogava deixa uma mensagem no facebook: "Descansa em paz, Campeão"