Tribuna Expresso

Perfil

Coronavírus

Em Espanha é jogar... ou jogar. Presidente da Liga não admite negas: "Serão alvo de processo disciplinar e perdem pontos"

Javier Tebas avisou os clubes espanhóis: não haverá recusas em ir a jogo, depois da luz verde governamental, sob pena de castigos

Tribuna Expresso

Denis Doyle/GETTY

Partilhar

Ainda não se sabe exatamente quando voltará La Liga, mas uma coisa é certa: voltará para todos os intervenientes. Numa altura em que, em Espanha, se fala das dúvidas de alguns jogadores e clubes em regressar ao ativo em tempos de pandemia, Javier Tebas, presidente da Liga, decidiu meter ordem na casa.

"Se recusarem jogar, serão alvo de um processo disciplinar, pela Liga e pela Federação. Quando nos derem a ordem de podermos jogar, quem não o fizer terá falta de comparência", garantiu. "Primeiro, tiram-se os três pontos e, de acordo com as restantes normas, depois serão mais", acrescentou.

O presidente da Liga espanhola compreende que todos os clubes passem por dificuldades, mas alerta que não haverá tratamento especial para ninguém, ou seja, haverá campeão e haverá descidas (e subidas): "Todos podem ter opinião. O que me preocupa são os clubes de certo perfil que não querem jogar. Alguns jogadores dizem que se não jogares, descem ou sobem. Isso não vai ser assim".

Javier Tebas assegura que La Liga irá terminar a época, com os jogos a serem disputados à porta fechada. "É preciso terminar, mesmo que seja à porta fechada. Toda a gente vai ter os seus problemas, mas o mais importante é mesmo acabar o campeonato", explicou.