Tribuna Expresso

Perfil

Coronavírus

Quatro jogadores do Sevilha pedem desculpa por violarem confinamento para um almoço

Após a publicação de fotos em que aparecem quatro futebolistas do Sevilha, mais um homem e seis mulheres, à mesa, Lucas Ocampos, Éver Banega, Franco Vázquez e Luuk de Jong pediram desculpa

Lusa

Éver Banega, jogador do Sevilha

JAIME REINA

Partilhar

Os quatro futebolistas do Sevilha que violaram o protocolo de confinamento, ao reunirem-se num grupo com mais de 10 pessoas durante um almoço, pediram hoje desculpas através das redes sociais, alegando que o fizeram de maneira inconsciente.

Os argentinos Lucas Ocampos, Éver Banega e Franco Vázquez, e o holandês Luuk de Jong fizeram o pedido de desculpas individualmente, mas com uma mensagem muito semelhante, reconhecendo o erro cometido.

"Quero deixar as minhas desculpas e reconhecer que cometemos um erro, prejudicando a imagem do clube. Por esse motivo, só podemos pedir desculpas ao clube, aos companheiros de equipa, à equipa técnica e à sociedade em geral. Garantimos que aprendemos a lição e que ações como essa não se repetirão", escreveu Lucas Ocampos.

Por seu lado, Luuk de Jong pediu desculpas "a quem se ofendeu com o que aconteceu no sábado" e assegurou que "não voltará a acontecer", desejando que "a competição retorne", porque o que quer verdadeiramente é "voltar a jogar".

Banega também pediu desculpas pelo sucedido e explicou ter-se tratado de "uma reunião de familiares e colegas feita de forma inconsciente", reconhecendo que "não estiveram bem".

Já o seu compatriota Franco 'Mudo' Vázquez, outro dos presentes no referido encontro, lamenta que tenha desiludido os companheiros de equipa, os treinadores, o clube, os adeptos e a Liga espanhola, organizadora da principal competição futebolística de Espanha.

São duas as fotos que geraram tanta controvérsia em Espanha, em que aparecem os quatro citados futebolistas, mais um homem e seis mulheres, numa delas à mesa em plena refeição num jardim e outra debaixo de uma tenda, em confraternização, muito próximos uns dos outros, claramente em violação das regras determinadas pelas autoridades de saúde e do protocolo que a Liga estabeleceu para o retorno da competição devido à pandemia da covid-19.

A equipa do Sevilha treinou esta semana na cidade desportiva em grupos de dez jogadores na chamada terceira fase do protocolo da Liga, mas hoje o técnico Julen Lopetegui deu descanso aos jogadores, que voltam a treinar na segunda-feira.

Carriço: “Tenho a minha sexualidade muito bem resolvida. Quando me disseram que tinha beijado o Rakitic na boca não me lembrava. Nem ele” 

Daniel Carriço está só à espera do visto para se pôr a caminho de Wuhang, na China, a terra onde surgiu o coronavírus que agora está a parar o mundo. Começou a jogar no Estoril Praia, aos oito anos, mas foi no Sporting que se afirmou, antes de partir para Sevilha, clube pelo qual conquistou três troféus da Liga Europa. Casado e pai de dois filhos, fez nascer uma barbearia junto do estádio do Sevilha e está agora apreensivo com o negócio, mas tranquilo quanto ao seu futuro, que tanto pode passar pelo futebol como pela área do imobiliário