Tribuna Expresso

Perfil

Coronavírus

O campeonato belga acabou, mas vai haver final da Taça da Bélgica

A final da Taça da Bélgica, entre o Antuérpia e o campeão Club Brugge, será disputada a 1 de agosto

lusa

Photonews

Partilhar

A final da Taça da Bélgica em futebol, entre o Antuérpia, dos portugueses Aurélio Buta e Ivo Rodrigues, e o Club Brugge, decorrerá em 1 de agosto, uma semana antes do início da próxima temporada.

O jogo deveria ter acontecido em 22 de março, mas foi suspenso devido à pandemia do novo coronavírus, que parou quase todas as competições desportivas mundiais e em 15 de maio levou a Bélgica a cancelar a Liga, também suspensa.

Hoje, as autoridades belgas deram ‘luz verde’ à final da Taça, ainda correspondente à época 2019/20, mas a mesma decorrerá sem espetadores no Estádio Rei Balduíno, em Bruxelas.

Com o cancelamento do campeonato, o Club Brugge, que liderava a competição, foi considerado o campeão, podendo na final da Taça alcançar a ‘dobradinha’.

A próxima época na Bélgica tem início marcado para 07 de agosto e todos os eventos desportivos no país estão suspensos até 31 de julho.

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas – Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

Os campeonatos de futebol de França, Escócia, Bélgica e dos Países Baixos foram cancelados, enquanto outros países preparam o regresso à competição, com fortes restrições, como sucede em Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal, que tem o reinício da I Liga previsto para 03 de junho. A Liga alemã foi retomada em 16 de maio.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 352 mil mortos e infetou mais de 5,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Cerca de 2,2 milhões de doentes foram considerados curados.

Foi uma noite incrível e, para mim, um momento especial: ganhava a segunda Champions League consecutiva e em dois clubes e países diferentes

A 28 de maio de 1997, o Borussia Dortmund venceu a Juventus (3-1) para conquistar a sua primeira e (até agora) única Champions League. 23 anos depois, Paulo Sousa recorda na primeira pessoa um troféu que foi duplamente especial, já que o ex-internacional português também tinha conquistado a prova na época anterior, precisamente com a Juventus