Tribuna Expresso

Perfil

Crónica

Carta aberta a Pizzi: “Meu caro, o medo dos jogadores é risível, obsceno, ridículo e imoral” (por Henrique Raposo)

O medo dos jogadores é risível e obsceno. É ridículo, porque o risco é quase zero. É imoral, porque goza com o risco e com o desemprego dos mais pobres

Henrique Raposo

Quality Sport Images

Partilhar

Meu caro Pizzi, não lhe dirijo estas palavras enquanto benfiquista, índio jubilado do terceiro anel, ninja lendário das roulottes de minis e couratos (por acaso, não gosto de couratos, mas conceda-me esta licença poética). Dirijo-me a si como filho, irmão e amigo. O nosso povo continuou a trabalhar durante o estado de emergência. Quando os lisboetas saíam às sete para o seu jogging burguês e higiénico a caminho da boutique de sushi ou do croissant de centeio, quem é que eles encontravam a trabalhar nas ruas e restaurantes? Os pobres dos pobres.

Para ler o artigo na íntegra clique AQUI