Tribuna Expresso

Perfil

Diário

A águia voa ou caminhará sobre o arame em Braga, sem olhar para baixo

Na Pedreira, sê equilibrista. O Benfica terá de estar ao seu maior nível e voar sobre Braga, ou então está obrigado a equilibrar-se ao máximo e atravessá-la sem tremer ou olhar para baixo. Pé ante pé, do betão de uma laje para o betão da outra, sem cair dos cabos que sustentam a dispendiosa maravilha arquitetónica de Souto Moura. Se não for para grandes voos, é pôr olhos no Cávado para que não haja distrações, ou a queda será certamente fatal, e o FC Porto fará a festa. A águia ainda depende de si

Getty

Partilhar

O emblema da Luz tem pela frente, já este domingo, aquele que será em teoria o maior obstáculo à conquista do título de campeão, e a margem de erro será aquela que FC Porto lhe deixar esta sexta-feira em Vila do Conde. Tão simples quanto isso.

O mais provável, se olharmos para a fiabilidade de ambos os conjuntos quando em ação do lado de cá da fronteira, é que a margem não seja maior que zero. Ou seja, os encarnados dificilmente terão rede para evitar que uma eventual queda seja fatal da Pedreira. Um Sporting de Braga ainda a pensar no terceiro lugar e na entrada direta na Liga Europa faz disparar ainda o nível de exigência para os lisboetas.

Para ler o artigo na íntegra clique AQUI