Tribuna Expresso

Perfil

Diogo Faro

O pitbull na loja dos hamsters, o cabelo de manjerico, Jet Li, Jackie Chan, Johnny Knoxville e o Evil Knievel todos num só (por Diogo Faro)

Ora então, aqui está a análise imprescindível ao jogo de apresentação do Sporting (1-1, contra o Marselha), escrita por Diogo Faro

Diogo Faro

Gualter Fatia

Partilhar

Viviano
Aos dois minutos mostra que, se calhar, ainda nos compensava ir a Leiria buscar a estátua do outro senhor. Muito embora não tenha tido muito mais trabalho ao longo do jogo, o gesto dos adeptos foi muito bonito ao aplaudirem e darem moral depois dele ter errado daquela forma, e nem estou a falar do bigode.

Ristovski
Não é nenhum Piccini, mas o Piccini no início do ano passado também não era nenhum Piccini.

Mathieu
Se o Paul Scholes tivesse 2 metros, fosse central e falasse francês. Um senhor.

André Pinto
Marcou o golo do empate no decorrer de um canto ensaiado. Cheira-me que o Sporting este ano vai ter mais gente competente para central, do que gente na central.

Jefferson
É sempre estranho para mim vê-lo nunca contexto que não envolva churrasco. Mas fez um jogo competente, para quem estava à rasquinha para ir comer maminha com o Bruno César (que nem jogou).

Wendel
Deu para ver que tem toque de bola, este que era um dos projectos de incubadora de Jesus.

Bruno Fernandes
Incansável. Com um Mundial nas costas, uma época nas costas, incidentes nas costas. Quando entra em campo Bruno só tem uma coisa nas costas, a equipa. Dos mais inconformados, foi sempre tentando arranjar solução para os problemas que o Marselha e o Sporting lhe criavam. Pormenor aos 83 que me fez ir buscar os kleenex.

Nani
Foi o capitão. O primeiro drible que ganhou foi nos descontos da 1ªparte. Ainda pouco entrosado. Demorado com a bola nos pés, parece que nos queria trazer o conhecido fantasminha de William. Foi melhorando aos poucos e saiu quando estava bem para também não criar já grandes expectativas.

Matheus Pereira
Talvez por acreditar tanto em Santos, Matheus agora tem cabelo de manjerico. Enverga o número 7 - número de grande responsabilidade no mundo todo, moleque! - e está com vontade de se mostrar. Bom entrosamento com Ristovski.

Montero
Jet Li, Jackie Chan, Johnny Knoxville, Evil Knievel. Tudo artistas conhecidos por arriscar o corpo, por não usar duplos, e pela sua coragem e bravura. Garanto-vos que nenhum deles, aos dois minutos, com um golo certo nos pés, arriscava inventar aquela acrobacia.

Petrovic

Ganha uma boa bola aos 4 minutos e picos. E um bom lance de cabeça na primeira parte. E foi isto. Tem a locomoção do Peter Crouch e a técnica do Fernando Aguiar e um desconforto em campo que a partir de hoje apelidaremos de “Petrovismo”. Dois passes a rasgar muito bons. E depois um Petrovismo aos 77, onde leva uma cabritada. Devido à sua estatura de gigante, ainda pode vir a ser muito útil ao Sporting. Caso seja preciso mudar lâmpadas ou ir buscar aquela alguma coisa às prateleiras de cima do museu. O único que jogou os 90 minutos. Porque o Peseiro também aprecia humor.

Bruno Gaspar
Que entrou com o único propósito de eu o confundir com o Raphinha.

Raphinha
Que entrou com o único propósito de eu o confundir com o Bruno Gaspar

Misic
Um remate muito perigoso que passou a rasar um senhor câmera ao minuto 69.

Acuña
Mal entrou quis dar uma cabeçada ao 27 do marselha. Parecia um pitbull numa gaiola de hamsters. Muita vontade de ser um dos invasores de Alcochete mas felizmente contra os adversários.