Tribuna Expresso

Perfil

Diogo Faro

Está na hora de assumir que isto foi o inter-turmas de países. Celebraremos a sério quando Bernardo for o melhor do Euro (por Diogo Faro)

Com algumas demoras, próprias de quem viu o jogo ao lado de uma das maiores influencers do país - D. Dolores, claro - eis que Diogo Faro se descose em elogios inesperados a Guedes, Rúben Dias, Semedo, etcetera, etcetera

Diogo Faro

Gualter Fatia

Partilhar

RUI PATRÍCIO
Durante o jogo, segurou tudo o que tinha a segurar. Mas mais do que isso, passou a ser o nosso guarda-redes com mais internacionalizações de sempre, ultrapassando o Vítor Baía. Agora só falta ultrapassar o Neno no talento para cantar e passa a ser o nosso guarda-redes mais épico.

RAPHAEL GUERREIRO
Sem grande trabalho a defender, teve tempo várias vezes ainda para abrir campo por ali acima, como quem desbrava um campo de tulipas murchas em plenos Países Baixos.

RÚBEN DIAS
Desde que começou a namorar com a April Ivy, foram muitas as vozes críticas que apareceram a apontar o decréscimo da qualidade do seu rendimento devido ao namoro. Pois é, bitches, a verdade é que de lá até agora foi sempre a subir e ontem, na final, foi considerado o melhor jogador em campo. #chupemhaters, como diria a April.

JOSÉ FONTE
Sem medos e sem pruridos, assumiu de peito aberto o lugar do Pepe. De peito aberto, e em lágrimas a chamar pela mãe, também foi como os avançados holandeses iam ficando de cada vez que tentavam passar pelo Fonte.

SEMEDO
Num gesto de cortesia para com a Holanda, fez um passe atrasado para a nossa defesa que podia bem ter sido uma assistência para o Babel com o seu cabelo vermelho. E não só era chato sofrer esse golo, como era muito pior sofrer um golo de um gajo com cabelo à YouTuber. No próximo jogo teria que ir o DarkFrame para o lugar do Semedo.

WILLIAM
É já um lugar comum dizer-se que o William parece que está sempre a dormir, que joga de pijama, que tem nos pés botijas de água quente em vez de chuteiras. Mas a verdade é que também segura aquele meio campo como ninguém, tendo estado ontem por vezes mais rodeado de gajos do que uma montra no Red Light District e nunca a perdeu.

DANILO
A jogar em casa e a fazer dupla com o William, Danilo estava feliz. Talvez feliz demais, tanto que parecia que só fazia tabelinhas com o William e mais ninguém. Claro que é bonito quando só temos olhos para a nossa crush, mas dentro de campo temos de tentar jogar também com os outros amigos.

BRUNO FERNANDES
Rematou aproximadamente 64 vezes, mas desta feita sem sucesso. Ainda assim, ao ser substituído foi ovacionado de pé no Dragão. Que momento bonito.

BERNARDO SILVA
Considerado o melhor jogador do torneio, sem grandes surpresas para quem sabe o que o menino joga. Agora, também está na hora de assumirmos que a Taça das Nações é só um inter-turmas de países. Quando o Bernardo for considerado o melhor jogador do Euro - quase de certeza que vai acontecer - então logo festejamos em condições.

GONÇALO GUEDES
Mentia-vos se vos dissesse que estive o jogo todo a acreditar que ele ia marcar, ou a dizer coisas como "que prodígio que é este rapaz, ainda bem que foi titular". Não estive, pelo contrário. Mas depois calou-me muito bem caladinho com o seu momento edérico, adjectivo novo cujo significado é demasiado óbvio para ter de vos explicar.

RONALDO
Como eu estava no estádio, e perto dos camarotes, acho que passei mais tempo a olhar para a D. Dolores e todo o clã Aveiro à sua volta, do que para o Ronaldo lá no campo. É do que Ronaldo já sei sempre o que esperar, mais golo menos golo, mais assistência menos assistência. Mas não é todos os dias que posso ver ao vivo a maior influencer portuguesa para saber onde comer - e essencialmente tirar fotos - aos melhores ovos escalfados com abacate.

RAFA
Teve uma jogada em que partiu, metaforicamente, 4 ou 5 holandeses, os quais ficaram ofendidos com a situação e quiseram parti-lo literalmente.

JOÃO MOUTINHO
Mais 30 segundos em campo fundamentais para segurar a vitória.