Tribuna Expresso

Perfil

Diogo Faro

Ah, as saudades que Diogo Faro tinha de jogos oficiais. E Bruno Fernandes já deve estar pronto para a Nova Zelândia

Por este altura, imagina Diogo Faro depois do 5-0 contra o Benfica, a soma de tudo o ainda há de bom na equipa do Sporting "já está disposto a ir jogar para o campeonato neozelandês", porque, se for for para Inglaterra, "vai sempre haver comentadores a dizer: “Bruno Fernandes, cujo último jogo que fez pelo Sporting foi aquele cabaz humilhante de 5 secos lá bem metidos no fundo"

Diogo Faro

MÁRIO CRUZ/Lusa

Partilhar

Renan Ribeiro

Que papel determinante que o nosso guarda-redes desempenhou nesta Supertaça. Quando já estava 4-0 para o Benfica, fez uma defesa incrível a impedir o quinto, e salvando a humilhação que seria a mão cheia. Virei-me para o lado e disse aos meus amigos “por esta altura, perder 4-0 sempre é melhor do que 5-0”. E a verdade é que 5 também é melhor do que 6.

Mathieu e Coates

Junto-os neste parágrafo pela excelente jogada de combinação da qual foram protagonistas. Coates quer sair da área com a bola controlada para lançar o contra-ataque, mas sem olhar para a frente porque não é preciso. Precisamente à frente estava o Mathieu que fez aquele passo de toureiro, pés juntos e anca para trás, mas ainda assim a bola acertou-lhe nos pés. Não contente, chutou para a frente sem ver, porque continuava a não ser preciso, e assistiu o Pizzi. Pecaram por ter dado protagonismo aos jogadores do Benfica quando podiam ter logo marcado auto-golo.

Neto

Sentiu-se um guarda da GNR numa operação estrada a caminho do Algarve. Os atacantes do Benfica eram os carros que passam a 220 km/h, com 3 kilos de coca no chassi, e que passam demasiado rápido para que lhe valha a pena ir atrás.

Thierry

Se era para levarmos 5, mais valia ter jogado o Bruno Gaspar e escusávamos de dar já cabo do moral do miúdo que até andava bem.

Doumbia

Se não tivesse sido expulso aos 89 minutos por ter roçado a mão ao de leve nas costas de um encarnado, provavelmente ainda tínhamos dado a volta. Essa é que é essa.

Bruno Fernandes

“Porque é que não saí antes? ****-**.” Disse o Bruno ao levarmos o terceiro. Por esta altura, já está disposto a ir jogar para o campeonato neozelandês, para que nunca mais tenhamos notícias dele. Se for para o inglês, vai sempre haver comentadores a dizer “Bruno Fernandes, cujo último jogo que fez pelo Sporting foi aquele cabaz humilhante de 5 secos lá bem metidos no fundo e, apesar de ter acabado de fazer este hattrick contra o City, não nos podemos disso esquecer”.

Wendel

Excelente jogo em intensidade de Algarve. Acordar tarde, comer uns ovos mexidos com bacon e ir para a praia, ainda de ressaca. Fazer uma sesta, dar uns toques na bola e discutir com os amigos se mais logo é Bliss ou Lick. Banhinho, jantar e saída. Tudo fácil e sem pressas. Isso de correr é para quem trabalha.

Acuña

Primeiro jogo oficial da época. Primeiro jogador a levar amarelo na época. São as rotinas que trazem segurança às equipas. Isso de acertar nos cruzamentos pode vir mais tarde.

Bas Dost

Sem ter de tirar as meias, era estar de chinelos em vez de chuteiras e era só mais um holandês de meia-idade a passear no Algarve.

Raphinha

Ao nível de quilómetros corridos, fez Lisboa-Algarve. Ao nível de eficácia futebolística, foi o mesmo que fazer mesmo Lisboa-Algarve a correr.

Luiz Phellype

O maior esforço que fez foi a subir aqueles dois pequenos degraus do palanque para receber a medalha de quem levou 5 do rival.

Diaby

Devia estar no Sporting como a maior parte dos trabalhadores no Algarve. Era sazonal e só trabalhava em Agosto.

  • Uma tolice que acabou em goleada e choro

    Futebol nacional

    O Benfica conquistou a Supertaça ao ganhar, por 5-0, a um Sporting que jogou uma hora com três centrais, num sistema nunca testado na pré-época, em jogos abertos, e, quando voltou à formação experimentada, já Pizzi (dois golos) e Rafa (um dos melhores em campo) estavam a desmantelar a equipa de Marcel Keizer com futebol rápido e vertical