Tribuna Expresso

Perfil

Diogo Faro

Amor à camisola é ter 47 anos como Mathieu e dar *este* pontapé de bicicleta e cair de costas desamparado (por Diogo Faro)

Aqui vai a análise aos jogadores do Sporting no - sim - rescaldo da derrota contra o Benfica. Fica a recomendação

Gualter Fatia

Partilhar

MAXIMIANO

Fez o que pôde para as agarrar e mandar todas para fora, tanto as bolas como as tochas. E aproveito para deixar a nota: excelente atitude das claques. O futebol é para se fazer espectáculos amadores de pirotecnia, não é para jogar futebol.

MATHIEU

Amor à equipa e espírito de sacrifício é ter 47 (ou lá que idade tem o Mathieu, parece mais novo de qualquer forma), e num jogo que – para o Sporting – não servia para nada, mandar aquele pontapé-de-bicicleta e cair com as costas desamparado.

ILORI

Teimou em não me dar razões para – finalmente – escrever uma crónica em que não diga mal dele o mais possível. Pelo contrário, não só não estou capaz de o criticar, como tenho de dar a mão à palmatória e admitir que até jogou bem. Nem acredito que acabei de escrever isto. Vou buscar um shot de whisky. Duplo.

RISTOVSKI

Ofereceu um canto a tentar passar para o Max, ficou sossegadinho quando o Ilori precisava dele, mal ajudou o Mathieu. Houve menos camaradagem entre ele e os outros, do que entre os candidatos do PSD. Quase, vá.

ACUÑA

Esteve tão calmo, tão calmo, que ele próprio esteve quase para ir pedir calma às claques, quando percebeu que o que eles estavam a mandar não era incenso.

WENDEL

Depois de ver o discurso de hoje do Secretário da Cultura do Brasil, só o facto de ter conseguido sair de casa sem estar a chorar de embaraço já é vitória.

DOUMBIA

A vida dele ficará para sempre marcada, como a humanidade com o nascimento de Cristo. Para ele, neste jogo, há Antes de Rafa e Depois de Rafa. E o Depois é deprimente.

RAFAEL CAMACHO

Foi a epítome do que eu pensei até levarmos o primeiro golo: “o Sporting está a jogar tão bem que vai perder de certeza”.

BRUNO FERNANDES

Se isto tiver sido o último jogo, pode fazer com o Sporting um remake do Marriage Story. Uma história bonita com um final triste.

BOLASIE

Recorte técnico habitual, a classe do costume, a ineficácia de sempre.

LUIZ PHELLYPE

Alguém que construa um daqueles sites que são só um contador, para ir acumulando os minutos de jogo que passa sem marcar. Se não passar dos 16.897 nos próximos 3 anos, já nos serve de desculpa para irmos para o Marquês festrejar.

PLATA

Chegou a entrar? (tinha aqui isto escrito do último jogo, está actual)