Tribuna Expresso

Perfil

Diogo Faro

Sporar é o Sporting: quase a marcar de cabeça, quase a marcar com o pé, quase a assistir, quase a fazer-nos felizes. Quase (por Diogo Faro)

O Sporting perdeu com o Sporting de Braga, por 1-0, na 19ª jornada da Liga, e Diogo Faro teve isto a dizer sobre Sporar (que, no fundo, também é sobre o Sporting em geral): "Quase a ser feliz e a fazer-nos felizes. Um dia fará, também não há pressa. Mas lá para agosto convém que comece a marcar"

Diogo Faro

MIGUEL A. LOPES

Partilhar

MAXIMIANO

Mais uma grande exibição do nosso guarda-redes. Mais uma vez, foi muito graças a ele que só perdemos por 1-0. E dado os parâmetros da época do Sporting, perder só por 1-0 já é quase considerado um bom resultado.

LUÍS NETO

Conseguiu sacar um amarelo para o Galeno, o que já de si é uma grande proeza tendo em conta que não estava fácil de os jogadores do Braga verem cartão. Claro que para isso ainda teve que ele próprio ver amarelo, como todos os jogadores do Sporting, Paulinho, equipa médica, Jubas e Varandas.

COATES

Testou uma nova forma de tirar a bola aos adversários, que consistia em atirar-se de joelhos para cima dos pés deles. Não resultou, mas foi divertido de se ver.

RISTOVSKI

Não conseguiu esconder as saudades do Bruno Fernandes, seu grande amigo, nem as dificuldades em segurar os extremos do Braga.

BORJA

Depois de ter marcado o golo da vitória no último jogo, deixando-nos a todos completamente assoberbados em emoções e talvez até um pouco esperançosos num futuro mais risonho, tudo voltou ao normal com o nível de jogo mais neutro que a opinião do Presidente Marcelo sobre o Ventura mandar a Joacine para a terra dela.

BATTAGLIA

Soube manter a calma e alguma dignidade. Caso não fizesse, descontrolado como estava o Jorge Sousa a mostrar amarelos (parecia quase síndrome de Tourette a tirar o cartão do bolso), era bem capaz de ter acabado o jogo com 6 ou 7 amarelos.

WENDEL

O momento alto do seu jogo foi a demonstração da sua virilidade para com o árbitro. Sofreu uma falta e aguentou-se, mesmo à homem, e mesmo que o árbitro já parecesse inclinado a mostrar amarelo ao rapazito do Braga, o Wendel fez questão de ir soltar uns quantos impropérios mesmo coladinho à cara do Jorge Sousa, também mesmo à homem (embora talvez fossem declarações de amor, tal era de facto a proximidade).

EDUARDO

Aproveitou a retirada de confiança política ao Doumbia para agarrar o lugar deste, e fazer tão pouco como também este costuma fazer. Valeu a pena.

RAFAEL CAMACHO

Primeira parte prometedora, parecia mesmo que ir rebentar e ser um sucesso. Segunda parte descambou e foi um fracasso. Igualzinho ao percurso de vida do Miguel Sousa Tavares.

ACUÑA

Destaco o momento em que foi substituído e se sentou de semblante carregado a olhar fixamente o relvado. A seu lado, Jesé, com ar carinhoso e preocupado, pergunta-lhe:

- Olha, há algum bar de música latina aqui em Braga para irmos a seguir?
- … (e continua a olhar o relvado).

Momento tocante.

SPORAR

Mau jogador não é de certeza e esteve quase a marcar de cabeça, quase a marcar de pé esquerdo, quase a marcar de pé direito, quase a assistir, quase a ser feliz e a fazer-nos felizes. Um dia fará, também não há pressa. Mas lá para agosto convém que comece a marcar.

VIETTO

Já nos proporcionou grandes momentos de entendimento com Bruno Fernandes. Hoje proporcionou grandes momentos de desentendimento com quase todos à sua volta.

No Bruno, no party

O Sporting de Braga voltou a vencer o Sporting, com um golo do novo "menino de ouro" do futebol português, Trincão, e ascendeu ao 3º lugar da Liga, remetendo assim a equipa de Silas para o 5º lugar, no seu primeiro jogo sem Bruno Fernandes