Tribuna Expresso

Perfil

Diogo Faro

Aproveitou a oportunidade? Claro. Podia ter marcado mais 1 ou 7? Também. Mas Plata percebe o Sporting, convém não exagerar (por Diogo Faro)

Aqui está a análise tático-humorística de Diogo Faro a propósito do Sporting 2-0 Boavista

Diogo Faro

Carlos Rodrigues

Partilhar

MAXIMIANO

Teve de esperar quase 193 minutos para fazer uma defesa que exigisse algum esforço. Ainda assim, passou o resto do tempo aflito a tentar conseguir acertar na bola, sempre que o Ilori fazia um atraso torto. Ou seja, sempre que fazia um atraso.

ROSIER

Excelente momento artístico ao expressão uma profunda surpresa ao levar cartão amarelo, só porque espetou os pitons na coxa do outro rapaz.

NETO

Tendo em conta o resto da defesa, ficou com a gigante responsabilidade às costas de ser o único dos quatro que sabe defender minimamente. E, mesmo que a custo, lá aguentou por todos.

ILORI

Os jogos com ele ganham um interesse diferente. Nunca sabemos que alívio é que vai falhar, que passe é que vai fazer a queimar um colega, que adversário é que vai deixar sozinho. É mais tenso vê-lo jogar do que ver um filme do Nolan.

BORJA

Mais um jogo ao seu nível habitual. Correu para trás e para a frente, e nunca ninguém chegou a perceber com que objectivo.

BATTAGLIA

Foi capitão, à falta de Bruno Fernandes, Mathieu e Coates. Concordo com a escolha. Só me entristece perceber que na falta do Battaglia, a linha de sucessão da braçadeira ainda era capaz de seguir para qualquer outro jogador do 11, sendo que claramente nenhum deles tem perfil para isso.

WENDEL

A corresponder à sua expectável bipolaridade exibicional, sendo que hoje tivemos sorte. A espaços, mas tivemos.

VIETTO

É o nosso Van Gogh, na medida em que é completamente incompreendido a maior parte do tempo pelos colegas que não percebem a sua incrível visão de jogo. Talvez um dia, num relvado de girassóis, seja finalmente apreciado.

PLATA

Se aproveitou bem a oportunidade que Silas lhe deu? Claro. Se podia ter marcado mais 1 ou 7? Também. Mas ele já percebe bem o Sporting e sabe que é melhor nunca exagerar no entusiasmo para a queda - que vem sempre num instante - não ser tão grande.

SPORAR

Eu ainda pensei que o VAR, ao validar o golo dele em fora-de-jogo, estivesse a compensar-nos por termos que estar a jogar com o Ilori. Mas percebi que não, quando o Ricardo Costa ia partindo a perna do Plata em 3 sítios, mas achou que não era penálti.

JOVANE

Mais apagado hoje, chegando a fazer uma recepção de bola à Djaló. Aquele clássico de tentar dominar, mas acertar com a canela e a bola ir parar só 7 metros à frente.

PEDRO MENDES E FRANCISCO GERALDES

Já fico contente que tenham jogado, nas se calhar, tendo em conta que este ano já não é para ganhar absolutamente nada, até podíamos apostar mais neles. Geraldes, reconhecido pelas suas qualidades enquanto leitor, ainda tentou abrir o livro e assistir Pedro Mendes, mas este esteve para o golo como o Chagas Freitas está para a literatura.