Tribuna Expresso

Perfil

Diogo Faro

Diogo Faro viu Eduardo Quaresma nervoso por estar a jogar com os meninos mais velhos quando devia estar a fazer os TPC do #EstudoEmCasa

No dia do regresso do Sporting ao futebol pós-pandemia, em Guimarães, o humorista percebeu ainda que Gonzalo Plata é assim um pouco como a vacina para a covid-19: está sempre quase a revelar-se, mas ainda não foi desta

Diogo Faro

HUGO DELGADO/LUSA

Partilhar

MAXIMIANO

Todos passámos por isto durante o confinamento, a confusão de viver numa distopia. O que se passa com o mundo? O que faço aqui? Quem sou eu? Que dia é? Que horas são? Como é que há sempre loiça para lavar? Os da minha equipa estão de verde e branco ou cinzento? Não sei. Vou passar a bola para a frente e logo se vê.

MATHIEU

Um jogo de mestria do veterano central do Sporting. Destaco o lance em que fez com que o comentador dissesse, num tom muito divertido, “enganaram-me bem! Pensava mesmo que era o Mathieu que ia marcar o livre pela maneira como ajeitou a bola”, quando foi o Jovane a fazê-lo. Uau. Realmente, que grande patifaria que foi. Devem ter sido meses de preparação para esta galhofa.

EDUARDO QUARESMA

Visivelmente atrapalhado e nervoso por estar ali a jogar à bola com os meninos mais velhos, quando devia antes estar a fazer os TPC do #EstudoEmCasa.

COATES

Percebeu-se logo de início que estava cheio de saudades de voltar a jogar, de sentir o espírito de equipa, da felicidade que é fazer uma grande jogada. Ainda está.

RAFAEL CAMACHO

A vantagem de não haver público é ninguém se aleijar nos 74 cruzamentos em que a bola foi parar à bancada.

ACUÑA

Piruetas inúteis, toques de calcanhar para ninguém, fingir-se de morto na área para o rapaz do Guimarães se poder isolar à vontade e fazer o segundo. Um jogo de encher o olho, no fundo.

MATHEUS NUNES

É considerado o futuro do Sporting. E por causa disso deve estar extremamente deprimido. Ninguém, seja qual for a profissão ou estado da vida, quer ser comparado ao futuro do Sporting.

BATTAGLIA

Mais um dos que começou a fazer ioga durante a quarentena. Já sabe fazer a saudação ao sol e a pérola do Oriente. Vamos esperar que no próximo jogo esteja um pouco menos zen, que aquele meio-campo não se limpa com alongamentos.

VIETTO

Se estamos todos os dias, desde o início da pandemia, ansiosos por sinais do regresso à normalidade, o Vietto a falhar golos foi claramente uma grande lufada disso mesmo.

JOVANE

Jovane foi uma metáfora para o mundo actual. Apatia, desnorte, desesperança. Mas depois também alegria, excitação, luta, ambição. E no fim não ganhou ninguém.

PLATA

É como a vacina para a covid-19. Está sempre quase a revelar-se, mas ainda não foi desta.

SPORAR

Marcou dois golos, o segundo deles muito bom, e foi reconhecido como homem do jogo. A primeira pergunta que lhe fazem na flash interview é se está contente com isso. Era suposto estar? Quero só lembrar que o Sporting empatou pela sei lá que vez esta época.

DOUMBIA

Voltou com o cabelo igual. Nada mais a apontar.