Tribuna Expresso

Perfil

Diogo Faro

Por mim, Wendel ficava horas a treinar lances de 1x1 com o guarda-redes e a seguir fazia um post no Insta: “Não sei marcar golos isolado”

Diogo Faro analisa, um por um, os jogadores do Sporting que derrotaram o Gil Vicente na quarta-feira e, apesar de reconhecer a boa exibição do médio brasileiro, o humorista deixa-lhe umas dicas para uma vida melhor

Diogo Faro

NurPhoto

Partilhar

MAXIMIANO

Não acusou o peso de ter Damas escrito nas costas, tanto que estava levezinho para defender tudo o que era possível. Ainda não bem que não jogou com o nome de Stojkovic ou assim.

EDUARDO QUARESMA

Um jogão deste central, a revelar a sua experiência de anos a comandar a defesa, com grandes cortes, saídas a jogar com a bola controlada, lances no ataque a fazer jus ao apelido, e até outros momentos em que teve tempo para transmitir serenidade a todos os colegas de defesa que, ao pé de si, pareciam novatos acabados de sair das escolinhas de Alcochete.

COATES

Claramente surpreendido (e descansado) pelo que Quaresma estava a fazer, andou mais relaxado. Mas não deixou de executar bem o seu papel de parede. Não no sentido de decoração de casa de aristocracia velha e com mau gosto, claro, mas no sentido de não passar nada por ele.

RISTOVSKI

A acatar as indicações do novo chefe da defesa, Eduardo Quaresma, claro, e a fazer um jogo seguríssimo tanto a defender, como a atacar, como a bater em pessoas vestidas de vermelho.

BORJA

Muito bem-intencionado, tentou muitas vezes combinar com o Rafael Camacho e mandar-lhe a bola, mas este fez o que que muitas raparigas lhe fazem quando ele manda mensagem. Visualizam, mas não respondem.

RAFAEL CAMACHO

Não correspondeu ao Borja, mas não me parece que tenha sido algo pessoal contra este. Acho que, no geral, ontem não lhe estava a apetece corresponder a muita coisa. Ao Borja, à baliza, à bola, aos próprios pés, até.

NUNO MENDES

Jogo a jogo, mais confiante, mais ágil, mais rápido. Tanto que se tivesse sido entrevistado pelo Pedro Sousa, do Canal 11, este era capaz de lhe ter perguntado se aprendeu a correr tão rápido a fugir à polícia. Perceberam? Eheheheh. Um pouco de humor colonialista nunca fez mal a ninguém, não é verdade?

MATHEUS NUNES

Achei-o meio apagado, ou talvez apenas mais discreto. Se calhar, distraído com pequenas coisas da vida, ou a tentar descortinar a razão para a isenção do pagamento de impostos da final da Champions (aquela cuja realização em Portugal é um prémio para os profissionais de saúde, sabem?) ter sido aprovada em Conselho de Ministros. Não o julgo, também ando há dias a pensar nisso e ainda não tenho respostas.

WENDEL

Pouco me importa se jogou bem, porque jogou, ou se marcou um golo, que até marcou. Por mim, depois de acabar o jogo tinha ficado 6 horas a treinar lances de 1 para 1 com o guarda-redes, e de cada vez que não marcasse tinha de fazer um post no Instagram a dizer :“Olá, eu sou o Wendel e não consigo marcar golos isolado em frente ao guarda-redes”. Alguma melhoria haveria de haver.

PLATA

Grandes dilemas do História da Humanidade: Qual é o tamanho do Universo? O que é o infinito? Porque existimos? O que acontece depois de morrer? Para que é que o Plata faz um passe de calcanhar para trás quando estava completamente isolado?

SPORAR

Estava aqui a pensar e, eu sei que fazer passes também é giro, ou que é importante fazer correr os defesas, mas se voltasse a marcar um golinho ou outro não era mal pensado. Eu também não quero estar aqui com exigências descabidas a um avançado, mas achava giro, pronto. Não me julguem por isso, se fazem favor. É só uma ideia.

TIAGO TOMÁS

Jovem jogador que se estreou ontem pelo Sporting, tendo passado antes pelos Maristas e pelo Estoril, onde não só jogou à bola como fez toda a catequese e teve aulas de equitação e vela.

BATTAGLIA

Entrou a tempo de fazer um bom remate. E foi só isto, pronto. Já não foi mau, até. Mas se calhar o meu grau de expectativa para o Battaglia também baixou demasiado nos últimos meses.

DOUMBIA

Eu já estava pronto para escrever meia página a desancá-lo pela parvoíce de penalty que cometeu. Mas depois vi melhor a repetição e o rapaz teve só azar e chegou meio segundo atrasado ao lance. Por mim, estás perdoado. Não posso falar pelo resto dos sportinguistas.

JOELSON FERNANDES

Mais um miúdo a estrear-se, dizendo os comentadores que é uma grande promessa. Foram 3 minutos em campo muito intensos, mas, surpreendentemente, não deram para ver grande coisa.

Parabéns ao (novo) Sporting

No dia do 114º aniversário do clube, o Sporting de Rúben Amorim venceu o Gil Vicente, por 2-1, reforçou o 3º lugar (e manteve a perseguição ao 2º...) e ainda estreou mais dois jovens na equipa principal