Tribuna Expresso

Perfil

Diogo Faro

William parece lento, mas com a agilidade que o faz ter a certeza que nada nem ninguém o apanha. Pergunta: o que tem isto a ver com a covid?

Leiam e descubram por vocês, nesta análise humorística de Diogo Faro, a propósito dos jogadores portugueses que alinharam este domingo em França

Diogo Faro

Baptiste Fernandez

Partilhar

Rui Patrício
Mais um jogo contra a França sem sofrer golos para o Rui Patrício. Um jogo sem sofrer qualquer tipo de emoção para os adeptos. Foi um jogo de domingo, no sentido comum de ao domingo não fazermos nada de relevante nas nossas vidas.

Rúben Dias
Se há certezas sobre que poema é que o Rúben Dias nunca ler, é aquele que às tantas diz “bate leve, levemente”. Nem importa o resto. Esse verso é coisas que nunca lhe passou pela cabeça.

Pepe
E atrás não fica Pepe, como bem sabemos desde que o conhecemos. Se eles declamassem juntos este poema, o Rúben diria “bate leve, levemente”, e quando alguns esperavam que Pepe continuasse e dissesse “como quem chama por mim”, tenho a certeza que diria só “eu também, eu também”.

Nélson Semedo
Ou um belo joguete de corridas para um lado e para o outro para o Mbappé. Levou um nó ou outro do francês, mas de resto pareciam só dois amigos a correr de um lado ao outro sem nenhum propósito para além da felicidade pura do acto.

Raphael Guerreiro
Nos comentários a seguir ao jogo, apanhei o Costinha a dizer “eu treinava sempre a top. Mesmo que o treinador depois não me pusesse a jogar, eu ao menos sabia que tinha treinado a top”. O que é que isto tem a ver com o Guerreiro? Nada. Mas eu tinha de pôr esta afirmação top do Costinha nalgum parágrafo. E aqui o espaço do Raphael pareceu-me top. Até porque o Raphael tem ar de quem treina top e mesmo que o treinador não o ponha a jogar ele sabe que treinou top.

William Carvalho
Registo habitual de William, sem desiludir. Parece lento, mas ao mesmo tempo com uma agilidade que o faz ter a certeza que nada nem ninguém o apanha. Mais ou menos como a maior das pessoas se sente em relação à covid.

Danilo
Já estavam os comentadores só a dizer que ele não tinha voltado para a segunda parte, o que seria compreensível caso tivesse ido passear na sua nova cidade, fez um corte a um passe que era meio golo dos franceses. Foi o suficiente.

Bernardo Silva
Não estava nos dias dele. Nem nenhum dos colegas, na verdade. Nem sequer nenhum dos franceses, para ser totalmente honesto. A pergunta é, com tanto filme bom que anda aí para ver, quem é que nos devolve esta hora e meia de domingo à noite que perdemos?

Bruno Fernandes
Passou o jogo aos berros por tudo e por nada. Duvido que não se tenha devido ao facto do trailer da nova comédia francesa que retrata os portugueses como tanto gostam, como uns palermas preguiçosos, labregos e de parcas capacidades intelectuais. Deve ser um belo filme.

Ronaldo
Da última vez que jogou ali pela Selecção, chorou porque uma traça lhe aterrou na cara. Agora chorou porque o Félix não lhe passou a bola. Sou a favor. Importante uma figura como o Ronaldo para mostrar destruir estereótipos de masculinidade e mostrar que um homem não só chora como chora por qualquer razão.

João Félix
Cada jogo faz é mais uma prova que é muito mais que uma cara bonita, muito mais que um cabelo à beto, muito mais que um testículo de fora dos boxers. Sempre a evoluir, este miúdo.

Renato Sanches
Bom remate. Não valeu golo, mas valeu o comentador dizer “uau”, coisa que nunca tinha visto um comentador dizer de forma tão genuína e pueril.

Diogo Jota
Ainda teve a oportunidade de entrar a meia hora do fim para ajudar uma preciosa ajuda aos companheiros na difícil manutenção da pesadíssima monotonia que assolava aquele relvado.

Trincão
Menos obediente que o Jota no cumprir da monotonia e pôs-se para ali a tentar fintar e ainda isolou o Ronaldo para um remate razoável. Tem de perceber que isto é um jogo colectivo e não tem de desafiar as ordens do Engenheiro de jogar para segurar o empate.

Cancelo
Até entrou uns minutos antes, mas cumpriu o que lhe era exigido. Ou seja, foi completamente irrelevante ter entrado