Tribuna Expresso

Perfil

Diogo Faro

Ai o outro tem covid? Então calma que o Diogo Jota está cá (Diogo Faro viu a seleção mas não se alonga porque tem o jantar ao lume)

Portugal venceu a Suécia, por 3-0, em Alvalade, e Diogo Jota fez tão bem de Ronaldo que Diogo Faro nem se lembrou do capitão, como escreve na sua análise humorística - só mesmo quando ouviu o catastrofista Rui Pedro Braz

Diogo Faro

NurPhoto

Partilhar

RUI PATRÍCIO

Uma das vantagens de não haver público (ou haver tão pouco) no estádio é podermos ouvir os jogadores a falar claramente. Logo, dá para ouvir o Patrício a tratar os colegas como se fossem os seus cães que se estão a portar mal no jardim: “João! João! Anda cá! Volta! Deixa a perna do menino! Pepe! Não morde! PEPE, EU DISSE PARA NÃO MORDER!”

RÚBEN DIAS

Mais acanhado do que no jogo anterior, não tendo estado nunca perto de usar os pitons para rachar um tornozelo ou abrir a nuca com o cotovelo a alguém. Vai para casa desconsolado.

PEPE

Pepe é realmente um senhor. Levou uma chapada, praticamente cotovelada, e em vez de reclamar, foi dar os parabéns ao adversário pela qualidade do golpe, não deixando de lhe deixar um cartão de visita caso queira ter aulas com ele para aprimorar.

JOÃO CANCELO

“Foi a régua, esquadro, a bolha de água” e mais uns quantos materiais de desenho e construção civil que um dos comentadores usou para descrever o cruzamento do Cancelo no golo do Diogo Jota. Acho divertido. Mas acho que podem variar e começar a usar analogias outros instrumentos como “astrolábio”, “compasso”, “caneta de feltro” ou “colher de pau”. Fazer sentido não é coisa que importe.

RAPHAEL GUERREIRO

Vou ter de voltar a referir os comentadores, porque estes deixam-me deliciado. O Raphael tenta fintar dois suecos num sprint, falhando largamente por não estar com pernas para isso, algo a que um dos comentadores reage com um “será mais um cansaço emocional”. Tenho a certeza que sim. É aproveitar que está em Portugal para ir à Cristina Ferreira (psicóloga de Portugal) desabafar.

WILLIAM CARVALHO

Agora a sério, o que é que este homem está a fazer no Bétis? É só para morar em Sevilha? Tem uma noite melhor que a de Lisboa? É por ser fã de flamenco? Palavra de honra que não percebo para que é que foi para lá. Fica tão bem neste estádio.

DANILO

Um jogo discreto, mas sempre seguro, sem se meter em grandes ajuntamentos. Um pouco como devíamos estar todos em relação à covid, que isto está tudo a descambar. Menos para o Rui Pedro Braz, claro, que diz que se até o Deus Ronaldo apanha, então é porque todos vamos apanhar e mais vale nem tomar medidas preventivas e de contenção. Grande Rui.

BERNARDO SILVA

Quando se fala em representatividade, também é disto de que falamos. Termos um aristocrata a jogar desta maneira num meio que pertence tradicionalmente à plebe, dá esperança a todos os jovens betos do país para que um dia também possam vir a ser jogadores da Selecção.

BRUNO FERNANDES

Não consigo ver o Bruno Fernandes jogar em Alvalade hoje em dia sem ficar desolado. Não me peçam, não sou capaz. Aqueles passes, aqueles remates, aqueles berros aos árbitros sempre muito irritado, aquela alegria em jogar à bola, só que muito maior neste caso porque está a jogar ao lado de Danilo, William ou Bernardo.

DIOGO JOTA

Ai o outro tem covid? Então calma que o Diogo Jota está cá. Corre, finta, passa, marca. Que máquina. E ainda ouve, do comentador o seguinte no golo do Bernardo: “Começa tudo em DJ, Diogo Jota, ele que solta o som da festa”. Perceberam? DJ… Diogo Jota… Mas também DJ… Disc Jockey, daqueles que põem música em festas e tudo… Pronto, é isso.

JOÃO FÉLIX

“Vai, que eu vou contigo”, disse o comentador quando o rapaz ia isolado para a baliza. Claro que ele falhou. O que é que isto quer dizer? Vai com ele onde? Como? Para quê? Deixem o miúdo em paz que é por causa da vossa pressão que ele anda nervoso.

JOÃO MOUTINHO

10 minutinhos para matar saudades de jogar em Alvalade. Devia estar mortinho.

ANDRÉ SILVA

Jogo incrível e memorável do André! Estou a brincar. Nem percebi se chegou a tocar na bola.

PODENCE

Culpa do Fernando Santos que se esqueceu de lhe dizer que as regras do futebol permitem passar a bola.

RENATO SANCHES E RAFA SILVA

Entraram com estilo e fizeram bons passes. É só isto, pronto. Tenho o jantar ao lume, também não me posso alongar.

Imunes às derrotas

Sem Ronaldo, houve 'Jotaldo': Portugal dominou e venceu a Suécia, em Alvalade, com dois golos de Diogo Jota e um de Bernardo Silva - com assistência de Jota, o substituto de Ronaldo, precisamente, e o homem do jogo