Tribuna Expresso

Perfil

Diogo Faro

Há sempre um Paulinho no café, no talho, no departamento de contabilidade, na churrasqueira, na Junta de Freguesia: Paulinho é Portugal

Na sua análise humorística à goleada de Portugal sobre Andorra (7-0), Diogo Faro destaca Paulinho, mas também João Félix: "É incrível a agilidade do miúdo, completamente móvel e contorcionista. Parece a espinha dorsal do PSD a fingir que não fez acordos com o fascismo"

Diogo Faro

Carlos Rodrigues

Partilhar

ANTHONY LOPES

Uma hora e meia para pensar na vida. Para pensar nas séries da Netflix que podia estar a ver, nos vídeos do RicFazeres que podia estar a apreciar, nos jogos de PlayStation que podia estar a jogar, nos tweets do Rui Rio que podia estar a ler.

NÉLSON SEMEDO

Parece que esteve sempre a fazer sprints para aquecer. Acho que ainda está.

RÚBEN SEMEDO

Da prisão à Selecção. Dava um excelente título para um livro ou filme.

DOMINGOS DUARTE

Também conhecido como DD, tendo abdicado de uma carreira como cantor romântico para se dedicar ao futebol, sonha ainda vir a cantar no Domingo em Festa, no Domingão para Todos e no Se Isto Não É Domingo, Então Não Sei o Que Será.

MÁRIO RUI

Há pouca gente que tenha um nome tão bom para jogador de Portugal como o Mário Rui. Se a isto se junta um excelente pé esquerdo que faz assistências para golo? Então perfeito.

JOÃO MOUTINHO

Prefiro Capitão Fausto, Capitão Falcão, Capitão Iglo. Mas Capitão Moutinho não esteve nada mal.

SÉRGIO OLIVEIRA

Tranquilo a gerir o meio-campo, mas sempre saudosista daquela viagem que fez à neve, em Andorra, precisamente, em que que acabou todo nu a fazer anjos na neve (pesquisem).

RENATO SANCHES

Jogou bem e marcou um golo. Mas aquilo de que gostei mais foi quando fez um remate 27 metros acima da baliza, e o comentador disse: “deu para perceber imediatamente que não foi a melhor forma de rematar”. Excelente. Gosto da perspicácia.

TRINCÃO

Admito que ainda não vi nada dele no Barcelona. Mas vi agora um passe que rasgou três defesas de Andorra e chegou-me. Bem, é a defesa de Andorra e não do Real, mas também não vamos agora entrar por aí.

PEDRO NETO

Como ir ao primeiro dia de aulas numa escola nova, levantar o braço na aula de matemática e conseguir acertar logo que 3 vezes 2 é 6. Com 18 anos e ainda estar a repetir o 7º ano, mas boa prestação de qualquer forma.

PAULINHO

Dois golos na estreia pela Seleçcão. A par de Mário Rui, fazia falta um nome deste na equipa de Portugal. Há sempre um Paulinho no café central, no talho, no departamento de contabilidade, na churrasqueira, na Junta de Freguesia, em todo o lado. Paulinho é Portugal e Portugal é Paulinho.

BERNARDO SILVA

Está a deixar crescer um cabelo à Paulo Bento. Gosto. Por esta altura já é considerado um penteado vintage.

RONALDO

É tão certo que vai ser a pessoa do mundo com mais golos de toda a História do futebol, como a sua mãe ser a melhor pessoa do mundo a fazer anúncios de óculos.

JOÃO FÉLIX

É incrível a agilidade do miúdo, completamente móvel e contorcionista. Parece a espinha dorsal do PSD a fingir que não fez acordos com o fascismo.

DANILO PEREIRA E WILLIAM CARVALHO

Um bocado exagero terem entrado neste jogo. A qualidade deles no meio-campo, face ao meio-campo de Andorra, é como levar cataplana de marisco para comer nas mesas do McDonald’s.

Lugar aos novos

Era um particular daqueles que ninguém queria jogar, mas lá teve de ser: Portugal goleou Andorra, obviamente, por 7-0, num jogo que basicamente só serviu para estrear Paulinho (dois golos), Pedro Neto (um golo) e Domingos Duarte. Ah, e para Ronaldo chegar ao 102º golo pela seleção, depois de várias tentativas estranhamente mais desastradas do que o habitual