Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Diogo Faro

Entre a ascensão da extrema-direita em Portugal e saber que o Porro não vai ficar para sempre no Sporting, a segunda aflige mais Diogo Faro

Na sua análise humorística à vitória do Sporting contra o Boavista, e além de achar que deveria ter sido Tabata a levar com um cartão amarelo em vez de Palhinha, Diogo Faro questiona-se o que fará Nuno Mendes com os seus 18 anos nos tempos livres

Diogo Faro

FERNANDO VELUDO/LUSA

Partilhar

ADÁN

Segurou mais tempo na Taça da Taça da Liga no sábado, do que teve de se mexer este jogo. Bom sinal.

COATES

A sua experiência permitiu-lhe ter a certeza que podia dar aquele pontapé no ar à vontade, porque sentiu que o Elis estava fora de jogo. Desta maneira, permitiu que o Boavista fizesse golo, mas sabendo que ia ser anulado só serviria para os frustrar. Muito inteligente.

NETO

Mais um jogo à Neto. Pouca qualidade técnica, muita garra, esforça-se sempre muito. Por este andar acho que Neto já pode passar de substantivo a adjetivo. “Aquele rapaz novo lá do escritório é muito neto”, por exemplo.

FEDDAL

Jogou tranquilo, sem nada com que se chatear muito. Um bocado como o meu estado de espírito a ver o jogo, até àquele amarelo inventado ao Palhinha.

PORRO

Há três coisas que me afligem muito nos tempos que correm. A pandemia que não acaba, a ascensão da extrema-direita em Portugal e na Europa, saber que o Porro não vai ficar para sempre no Sporting. E é esta a que me aflige mais.

NUNO MENDES

Se esta criança tem esta maturidade aos 18 a jogar futebol profissional, o que é que ele faz nos tempos livres? Joga dominó com os amigos no parque? Olha para outros miúdos e pensar “já não se fazem putos como antigamente”? Senta-se no parque a dar milho aos pombos? Não sei.

MATHEUS NUNES

Matheus, meu filho, vai com tudo para o dérbi. Joga por ti, pelo Sporting e pelo Palhinha. Por quem quiseres, vá, mas joga bem, por amor de Deus (um ao calhas também).

JOÃO MÁRIO

É capaz de ter feito das recepções de bola mais bonitas que já vi na vida. Vou abster de comentar o que fez a seguir para não estragar.

NUNO SANTOS

É tão rápido a desmarcar-se dos adversários como o Governo da requisição civil dos hospitais privados.

SPORAR

Sempre que joga, não marca, mas defende muito bem. Por mim, é trocar de posição com o Porro e ficamos todos a ganhar.

JOVANE

Um jogo mais apagado, com um ou outro bom lance. Mas depois do que fez ultimamente, tem créditos para gastar a não jogar assim tão bem.

DANIEL BRAGANÇA

Foi tratado pelo comentador como Diogo Bragança. É isto que acontece às pessoas que evoluem.

TIAGO TOMÁS

Aqueles minutos só para aquecer para o dérbi. É menino para marcar.

PALHINHA

Fábio Veríssimo a pensar durante o jogo todo: "mete o Palhinha, mete o Palhinha. mete o Palhina".

*Amorim mete o Palhinha*

Veríssimo: OLHA AQUI ESTE AMARELO SÓ POR EXISTIRES, PALHINHA! CHUPAAAAAA.

TABATA

Não me leves a mal, Tabata, que eu até gosto de ti. Mas tinhas de ser tu a ter levado amarelo.