Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Diogo Faro

Palhinha foi do Estoril para Lisboa a correr, só para ver se pelo menos chegava um pouco cansado a casa para conseguir dormir

Na análise humorística de Diogo Faro ao Estoril-Sporting, há outro jogador que deve ter percebido que correr tanto já roça a demência, mas Matheus Nunes não se fica muito atrás de João Palhinha e consta só não voltou também a correr para Lisboa, porque estava com pressa para ir ver o Quem Quer Namorar com o Agricultor

Diogo Faro

Gualter Fatia/Getty

Partilhar

ADÁN

Com algumas defesas bastante impressionantes, daquelas em que já estamos a sentir os testículos a encolher com a certeza de que vamos levar um golo, mas em que de repente podemos voltar a relaxá-los sem que nada o fizesse prever, foi dos jogadores mais importantes nesta vitória.

NETO

Vocês já me conhecem e sabem bem que estou aqui sempre pronto para malhar no Neto. Não que ele não seja bom rapaz — tenho a certeza de que é —, mas sabemos como volta e meia se lembra de ter a capacidade defensiva de uma alface, daquelas já moles. Não foi ontem o caso e cheguei a dar por mim a bater palmas (ainda que no sofá) a dois ou três cortes que lá fez.

COATES

A vida é boa com alguma adrenalina, mas também é preciso estabilidade. Pode ser divertido pensar “vamos experimentar jogar sem o Coates, só para termos aquela sensação de perigo que nos faz sentir vivos”. Mas a vida não é a defesa do Sporting e, não me levem a mal, mas, preciso que ele jogue absolutamente todos os jogos para evitar adrenalina (sofrimento) em troco de estabilidade.

Artigo Exclusivo para assinantes

No Expresso valorizamos o jornalismo livre e independente

Já é assinante?
Comprou o Expresso? Insira o código presente na Revista E para continuar a ler