Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Diogo Faro

Alguém avise o Carlos Moedas que já há uma fábrica de unicórnios em Lisboa. Chama-se Sporting e um dos mais valiosos é João Palhinha

Fazendo um paralelismo com a cimeira sobre alterações climáticas promovida pelas Nações Unidas, a decorrer em Glasgow, a análise humorística de Diogo Faro ao Sporting-Besiktas também considera "que o que o Inácio teve de fazer durante o jogo é o mesmo que podemos esperar de medidas concretas que saiam da COP26: nada"

Diogo Faro

Anadolu Agency

Partilhar

ADÁN

Creio que em todo o jogo só teve de fazer lá um voo para chegar a uma bola. Ainda assim, um voo mais necessário do que aquele que fez o Boris Johnson num jato privado, de Glasgow para Londres, logo a seguir a ter falado na COP26 sobre salvar o mundo das alterações climáticas.

INÁCIO

Já que falamos no assunto, podemos considerar que o que o Inácio teve de fazer durante o jogo é o mesmo que podemos esperar de medidas concretas que saiam da COP26: nada.

FEDDAL

Outro que teve tão pouco trabalho que mais parecia que, em vez de estar no jogo, estava do lado de fora só a ver, como se não tivesse sido convidado a entrar. Como a Greta no COP26.

Artigo Exclusivo para assinantes

No Expresso valorizamos o jornalismo livre e independente

Já é assinante?
Comprou o Expresso? Insira o código presente na Revista E para continuar a ler
  • Max Sporting Verstappen
    Sporting

    Grande noite de Champions em Alvalade, com o Sporting a bater o Besiktas por 4-0 num jogo em que foi rápido, simples e incisivo, em que Pote renasceu e Paulinho voltou a marcar. Muito superiores aos turcos, ainda mais do que em Istambul, os leões têm agora 6 pontos e sonham legitimamente com a passagem à fase seguinte. Verstappen não passou só pelo cabelo de Pedro Gonçalves