Tribuna Expresso

Perfil

Entrevistas Tribuna

"Pedro Proença é um banana, um traidor"

António Fiúsa, o histórico ex-presidente do Gil Vicente, ataca o presidente da Liga no âmbito do processo da subida dos gilistas à I Liga

Isabel Paulo

Partilhar

Já acredita que o Gil Vicente regressa na próxima época à Liga NOS?
Agora acredito, apesar da tentativa de boicote de alguns clubes do G15. A posição de Fernando Gomes foi clara e decisiva para travar quaisquer jogos de bastidores de dirigentes que nem sempre são coerentes, nem corretos. A reintegração era e é irreversível, depois de ter sido aprovada na Assembleia Geral da Liga, em 2017.

Quem foram os dirigentes que tentaram reverter a decisão?
Não sei, mas não é difícil de adivinhar que a manobra tenha partido de alguns clubes em risco de despromoção, a ver se podiam pegar em alguma coisa que travasse uma terceira equipa de descer. A luta vai ser grande e há clubes como o Marítimo e o Boavista que ainda não se safaram. O Gil não tem culpa se preparam mal a época; é inadmissível o péssimo campeonato que o Marítimo está a fazer com o orçamento que tem. Eu até tinha boa impressão de Carlos Pereira e fiquei desiludido de o ver na primeira linha dos que tentavam voltar atrás...

O presidente da Liga colocou um ponto final no assunto.
O que é lamentável é que tenha sido o presidente da FPF a matar a manobra à nascença, papel que cabia em primeiro lugar a Pedro Proença. Provou mais uma vez que é um banana. Não seria a primeira vez a alinhar numa falcatrua, mas percebeu que se fosse a reboque de alguns do G15 ia ficar mal na fotografia em ano de eleições.

Leia na íntegra esta entrevista e compreenda melhor o caso Gil Vicente nesta edição do semanário Expresso