Tribuna Expresso

Perfil

Entrevistas Tribuna

Schmeichel: “O que o Ferguson fez de melhor foi tirar aquelas merdinhas do jogo que o Ronaldo tinha. As fintas, os mergulhos, sabes?”

Peter Schmeichel é fã absoluto de Cristiano Ronaldo, o futebolista mais trabalhador da história. Esta é a segunda de três partes de uma grande entrevista a Peter Schmeichel

Nuno Luz e Tribuna Expresso

VALERY HACHE

Partilhar

Coincidiu com o Ronaldo?
No Sporting? Não, porque os miúdos raramente treinavam connosco, mas as pessoas falavam de uma forma especial sobre um tal miúdo. Eu adorava que ele tivesse regressado ao Manchester United e fiquei feliz por ele por não ter regressado. Voltar nunca é bom, porque os contextos mudam.

O que acha dele?
É um jogador incrível. A primeira vez que o vi jogar, foi quando o novo Alvalade abriu. Nessa altura, havia um acordo entre o United e o Sporting pelo Ronaldo, só que o acordo era apenas para o ano seguinte. O Ronaldo é futebolista mais trabalhador da história e ele não poderia ter trabalhado com melhor pessoa do que o Alex Ferguson.

Porquê?
Porque o Ferguson delegava responsabilidades, os futebolistas tinham liberdade para fazer coisas dentro do campo, porque ele conhecia-os muito bem. O que o Ferguson fez de melhor foi retirar aquelas merdinhas do jogo que o Ronaldo tinha. Ele queria fintar, fintar, e o Ferguson dizia: “Isso é uma falta de respeito, tens de respeitar o adversário. Podes ser muito melhor do que ele, mas ainda assim tens que o respeitar.” Eu cresci com o Maradona e com o Cruijff e eles foram os melhores que alguma vez vi. Agora, tens este Ronaldo: é grande, bate bem com a bola, é direto, a uma velocidade incrível. Nunca vi um futebolista com mais desejo para marcar um golo. Ele corre durante 80 metros para chegar ao cruzamento e ele festeja cada golo como se fosse o mais importante.