Euro 2016

Perfil

Estrelas

Eden Hazard

Ele quer ser o melhor, agora tem de provar

Partilhar

Foto Francois Lenoir / Reuters

Talento, técnica e velocidade de execução. Assim se pode descrever o irreverente Eden Hazard, um extremo que tem a ambição de estar na galeria dos melhores do mundo.

Nascido em La Louviere na Bélgica, começou a ter o primeiro contacto com o futebol no clube Royal Stade Brainois e depois no Tubize. O Lille não perdeu tempo e conseguiu contratá-lo ainda na adolescência. Fez a formação no clube francês e com apenas 16 anos foi chamado por Claude Puel para integrar a equipa principal num particular.

Ganhou protagonismo com a chegada do técnico Rudi Garcia e tornou-se no jogador mais jovem a marcar um golo pelo Lille no escalão maior do futebol em França, com 17 anos. Apesar da juventude, percebeu-se que iria fazer a diferença. E fez. Nas três temporadas seguintes foi melhorando os seus números. Marcou 10, 12 e 22 respetivamente, mas o que saltava à vista era a capacidade para criar espaços e para servir os colegas de ataque na perfeição.

No Lille, além de ter sido distinguido com alguns prémios, como o de melhor jogador jovem da Ligue 1, realizou 194 jogos e apontou 50 golos. Ganhou uma Taça e sagrou-se campeão de França por uma vez.

Com meia Europa interessada na sua contratação, foi o Chelsea a ganhar a corrida a outros concorrentes de peso como o Barcelona, Real Madrid ou Manchester United.

Em Stamford Bridge ganhou logo a Liga Europa na época de estreia (2012/2013), na final frente ao Benfica. No ano seguinte foi eleito o melhor jogador jovem da Liga, devido ao papel crucial pelos blues numa época de sucesso: foi campeão de Inglaterra e conquistou ainda a Taça da Liga.

Estreou-se aos 17 anos pela seleção principal da Bélgica. É também a face mais mediática de uma geração de jogadores que deixa os belgas a sonharem com altos voos. Esteve presente no Mundial 2014 no Brasil. Brilhou na fase de grupos, mas a queda de rendimento coincidiu com o descalabro da equipa que culminou com a eliminação da Bélgica no quartos-de-final frente à Argentina.
Para alguns comentadores e treinadores, Hazard vai ainda a tempo aos 25 anos de se intrometer na luta pelo pódio dos melhores jogadores do planeta.